Prefeito de Sorocaba é acusado de tentar agredir vice e secretário

Marcelo Macaus

Colaboração para o UOL, em Sorocaba (SP)

  • Divulgação/Prefeitura de Sorocaba

    José Crespo (DEM) e Jaqueline Barcelos Coutinho (PTB), prefeito e vice de Sorocaba (SP)

    José Crespo (DEM) e Jaqueline Barcelos Coutinho (PTB), prefeito e vice de Sorocaba (SP)

O prefeito de Sorocaba, interior de São Paulo, José Crespo (DEM), está sendo acusado de tentar agredir a vice, Jaqueline Barcelos Coutinho (PTB), e o secretário de Gabinete Central, Hudson Moreno Zuliani, dentro de seu gabinete, no sexto andar do Palácio dos Tropeiros. A agressão teria ocorrido na última sexta-feira (23).

A denúncia veio à tona depois que a mãe de Jaqueline, Neide Andrade Barcelos Coutinho, fez uma postagem em sua página no Facebook no domingo (25).

A vice confirmou as denúncias em entrevistas a jornais, emissoras de rádio e tevês locais nesta segunda-feira (26). Segundo ela, Crespo teria perdido o controle ao ser informado que uma funcionária de seu gabinete não possui ensino fundamental completo e ocupa um cargo cujo salário é de R$ 9.196,66 e onde se exige ensino superior.

Delegada de polícia por mais de 30 anos, Jaqueline disse que, com medo de prevaricar (faltar ao cumprimento do dever), resolveu informar ao prefeito sobre a suspeita de falsificação de diploma da servidora, que atua na pasta de chefia do Executivo. Presente na reunião, o secretário Hudson Moreno Zuliani deu razão à vice-prefeita.

Em determinado momento do encontro, Crespo teria se exaltado e partido para cima do assessor que trabalha com ele há mais de 15 anos. Jaqueline tentou intervir. "Ele [o prefeito] investiu contra o secretário", afirma a vice-prefeita. "Gritava o tempo todo, inclusive que ele [o secretário] deveria pedir as contas."

Ainda conforme Jaqueline, o prefeito teria determinado que as investigações contra a assessora parassem por ali e chamou um guarda civil municipal para retirar o secretário e ela de seu gabinete. "Eu o segurei e ele me empurrou", conta. "Ficamos todos atônitos com tudo aquilo."

A vice-prefeita, que não compareceu ao trabalho nesta segunda-feira (26), disse ainda que não pretende deixar o cargo. "Eu fui eleita pelo povo. É um mandato legítimo", acrescenta.

Outro lado

Em nota divulgada na noite de segunda-feira, a Secretaria de Comunicação e Eventos de Sorocaba informou que o prefeito José Crespo, a vice Jaqueline e o secretário Hudson Juliani conversaram e decidiram estabelecer uma reconciliação.

Disse ainda que, ao contrário do divulgado em redes sociais, não houve agressão física a ninguém, nem tampouco tentativa de que não se investigasse a funcionária. Para Crespo, Jaqueline e Hudson o assunto está encerrado. Todos manterão seus gabinetes no sexto andar e continuarão exercendo as suas funções.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos