Violência no Rio

Tiroteio entre criminosos deixa ao menos dois mortos na Rocinha, diz polícia

Lucas Teixeira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Um confronto entre traficantes na favela da Rocinha, na zona sul do Rio de Janeiro, deixou pelo menos dois mortos neste domingo (17), informou a Polícia Civil.

De acordo com a Delegacia de Homicídios da Capital, uma das vítimas é Thiago Fernandes da Silva. Ele tem registro por crimes como tentativa de homicídio e tráfico de drogas, mas não se sabe se ele estava envolvido no tiroteio ou se foi atingido por bala perdida. O 23º Batalhão da PM e a UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) da Rocinha atuaram no local. 

A Assessoria de Imprensa da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) afirmou, por meio de nota, que o primeiro confronto ocorreu por volta das 6h20, "quando bandidos armados em dois carros atiraram na direção dos policiais na localidade conhecida como Via Ápia, na parte da baixa da Rocinha, e seguiram em fuga após serem rechaçados pelas equipes da UPP, abandonando os veículos um pouco mais abaixo, na região da Macumba".

Segundo o comunicado, imagens veiculadas estariam mostrando "o momento exato em que criminosos estão fugindo dos policiais da UPP após um novo confronto ocorrido horas depois na parte alta da comunidade". Sobre dois carros da polícia parados que são mostrados no vídeo, a nota afirma que, segundo o comando da UPP Rocinha, os policiais haviam desembarcado para "acautelarem os dois carros abandonados pelos bandidos".

"Sobre a indagação da fuga dos bandidos sem que houvesse reação ostensiva por parte dos policiais, a CPP esclarece que tal ação foi determinante para evitar a exposição de vítimas inocentes em uma rua de movimentação intensa de pessoas e veículos", afirmam.

De acordo com o comunicado, o principal mandante dos ataques é o traficante Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, preso na Penitenciária Federal de Porto Velho, em Rondônia. A Rocinha é dominada pelo traficante Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157, preso na invasão ao Hotel Intercontinental, em São Conrado, em 2010, e libertado em janeiro de 2012 por uma decisão da Justiça.

"Os confrontos atuais se deram por um racha na aliança entre os traficantes Nem e Rogério 157 em razão da morte do criminoso Ítalo de Jesus Campos, conhecido como Perninha, a mando de Rogério 157, em agosto passado. O bandido também havia sido preso em 2010 pela invasão ao hotel, sendo solto pela mesma decisão judicial que beneficiou Rogério 157 em 2012."

Movimentação nas redes e acessos do metrô fechados

Nas redes sociais, moradores compartilham fotos, vídeos e falam em mais mortos. Em um vídeo, é possível ver um grupo correndo e atirando com metralhadoras.

O tiroteio atrapalhou o cotidiano dos moradores da região. O metrô fechou os acessos A (Rocinha) e C (Estrada da Gávea) da estação São Conrado entre 10h30 e 11h40 por questões de segurança. A polícia pediu que a área fosse evitada.

(Com informações da Agência Estado)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos