Chuvas

Temporal com ventos de mais de 130 km/h provoca estragos e apagão no RS

Lucas Azevedo

Colaboração para o UOL, em Porto Alegre

  • Reprodução/Twitter/@felipekbca

    Uma árvore caiu por causa do temporal que atingiu a cidade de Santa Maria

    Uma árvore caiu por causa do temporal que atingiu a cidade de Santa Maria

Cerca de dez dias depois da série de tempestades que causaram transtornos por todo o Estado, o Rio Grande do Sul amanheceu nesta quinta-feira (19) com muita chuva, granizo e vento forte. No oeste e região central, municípios já contabilizam danos, como é o caso de Santa Maria e Cruz Alta. Em Porto Alegre, havia alagamentos em diversos pontos.

Conforme levantamento da empresa de meteorologia MetSul, as rajadas ultrapassaram os 100 km/h. São os casos de Cruz Alta, onde o vento chegou a 134 km/h, de Soledade (112 km/h), de Santiago (106 km/h), de Tupanciretã (105 km/h) e de Dom Pedrito (105 km/h).

A capital gaúcha registrou ventos de 70 km/h, segundo o Centro Integrado de Comando da Prefeitura. Depois de passar pelo oeste, sul, centro e leste do Rio Grande do Sul, o temporal deve chegar à metade norte --que inclui municípios da serra gaúcha e divisa com Santa Catarina—ao longo da manhã desta quinta-feira.

Por volta das 8h, a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros do Estado disseram que não havia informações sobre vítimas, mas tentavam contabilizar o número de moradores afetados e distribuir lonas para cobrir casas danificadas.

Houve destelhamento e interrupção da distribuição de energia elétrica em Santana do Livramento, no oeste, na fronteira com o Uruguai.

De acordo com dados das empresas de energia RGE e RGE Sul, quatro linhas de transmissão ficaram sem operação devido ao temporal. Elas estão situadas nas cidades de Jaguari, entre Cruz Alta e Tupanciretã, em Tapera e entre a Usina de Jacuí e Cruz Alta.

Nas estradas também há trechos interrompidos. Quatorze rodovias federais estão com interrupções totais ou parciais.

Chuvas anteriores

Prefeituras de mais de 20 municípios gaúchos já haviam decretado situação de emergência devido às chuvas da última semana no Estado, quando um temporal com rajadas entre 100 km/h e 120 km/h atingiu a região.

Na ocasião, houve registros de construções danificadas, rodovias bloqueadas e uma morte provocada pelos ventos. A vítima foi um motorista que teve o carro atingido por uma árvore enquanto trafegava pela ERS-155, em Ijuí, no noroeste gaúcho.

Na capital, a lona de um circo desabou sobre cerca de 70 pessoas. Entre elas muitas crianças. Cinco acabaram feridos. (Com Estadão Conteúdo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos