Corpo de coronel é enterrado com honras militares no Rio; centenas acompanham sepultamento

Marina Lang

Colaboração para o UOL, no Rio

  • Marina Lang/UOL

Centenas de policiais de diversos batalhões da Polícia Militar do Rio de Janeiro e da Policia Civil estiveram presentes no sepultamento do comandante do 3º BPM (Méier), tenente-coronel Luiz Gustavo de Lima Teixeira, 48, nesta sexta-feira (27), no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na zona oeste do Rio. O corpo foi enterrado com honras militares.

Realizada sob intensa emoção, a cerimônia reuniu colegas, familiares e amigos. Muito abalados, os pais do policial acompanharam o enterro ao lado do comandante da PM do Rio, coronel Wolney Dias, que também ficou bastante emocionado. O prefeito Marcelo Crivella esteve presente e conversou com a família do oficial.

"Tive a honra de ser a mãe dele. Foi uma experiência linda, maravilhosa", disse a mãe do coronel, Ana Lúcia Teixeira, durante o enterro.

"Quero agradecer ao coronel Teixeira, nosso irmão, nosso amigo. Ele fazia das tripas coração para cuidar do Méier. Que possamos tirar o melhor de nós sobre isso", disse o coronel da PM Adalberto Rabelo, amigo de Teixeira. "Eu vi ele nascer e crescer, é inacreditável. Ele era muito querido", disse a amiga da família Maria Otranto. 

Sobre o caixão estavam as bandeiras do Brasil e do Vasco da Gama. Tiros foram disparados durante o cortejo fúnebre e uma oração foi entoada. "Estamos levando, agora é se conformar", disse a cunhada do PM, Keila Santiago. "É muito triste. Ele era profundamente amado e querido no bairro." 

Marina Lang/UOL
Crivella e a mãe de Teixeira, Ana Lúcia
Teixeira morreu na tarde de quinta após ter sido vítima de um ataque a tiros, na rua Hermengarda, no Méier, na zona norte carioca. A Divisão de Homicídios da Polícia Civil investiga o crime, que, segundo informações preliminares, pode ter ocorrido durante uma tentativa de arrastão na via. A hipótese de homicídio planejado também é considerada. Teixeira era casado e pai de dois filhos.

Suspeito identificado 

Nesta sexta, a Polícia Civil do Rio de Janeiro afirmou ter identificado um suspeito do assassinato do tenente-coronel. Uma força-tarefa da segurança pública age desde a tarde de quinta para localizá-lo. 

De acordo com a Divisão de Homicídios da polícia, o suspeito tem 22 anos e se chama Matheus do Espírito Santo Severiano. Ele foi reconhecido pelo cabo da PM (Polícia Militar) Nei Filho, que dirigia o carro em que estava o comandante no momento do crime. Ao menos outros três homens participaram do assassinato e também são procurados.

Segundo o delegado Rivaldo Barbosa, diretor da Divisão de Homicídios, a principal hipótese é de que ele tenha sido vítima de um assalto, durante um arrastão. 

(Com informações da Agência Estado)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos