Violência no Rio

Estudante de 18 anos morre após ser roubado, espancado e atropelado no Rio

Fabiana Marchezi

Colaboração para o UOL

  • Arquivo Pessoal

    David Weber correu para tentar fugir, mas foi perseguido e alcançado por suspeitos

    David Weber correu para tentar fugir, mas foi perseguido e alcançado por suspeitos

Um estudante de 18 anos morreu neste sábado (10) após ter sido roubado, espancado e atropelado por homens com uma moto na Vila da Penha, no Rio de Janeiro. O crime aconteceu por causa de um celular, que foi roubado após a vítima tentar fugir dos suspeitos.

Ao UOL, a família informa que o crime ocorreu no fim da noite do dia 31 de janeiro, na Rua Paula Aquiles, quando David Weber seguia a pé para o ponto de ônibus para voltar para casa, após visitar a namorada. O jovem, que sofreu traumatismo craniano, estava internado no Hospital Estadual Getúlio Vargas, desde então. Ele chegou a passar por cirurgia na cabeça, mas não resistiu.

O crime foi registrado na 27ª Delegacia de Polícia (Vicente de Carvalho). O UOL procurou a delegacia e a assessoria de imprensa da Polícia Civil para comentarem o caso, mas não teve retorno até o fechamento da reportagem.

Leia também

"Estamos arrasados. Ele era um menino muito bom. Meu único irmão. Só queremos justiça. O sangue do meu irmão clama por justiça. O que eu puder fazer vou fazer para que nenhuma outra família passe pelo que estamos passando. Pra que tanta violência, tanta brutalidade?", desabafou a irmã do estudante, Joice Weber, ao chegar ao Instituto Médico Legal (IML) para reconhecer o corpo.

Segundo ela, imagens de câmeras de segurança e relatos de testemunhas mostram que David percebeu que estava sendo perseguido por dois homens em uma moto. Assustado, o jovem correu para tentar fugir, mas foi perseguido e alcançado pelos suspeitos, que o agrediram até que o jovem ficasse desacordado. "Depois ainda passaram por cima dele com a moto", relatou.

A irmã ainda contou que a família estava confiante na recuperação de Weber. "Foram nove dias de luta. Estávamos esperançosos, a cirurgia na cabeça foi um sucesso, ele já estava respondendo aos estímulos, mas teve uma parada cardiorrespiratória e não aguentou", lamentou.

Antes de fugir, os assaltantes roubaram o celular da vítima. Ainda conforme a irmã, depois da fuga dos bandidos, moradores, que viram o ocorrido, acionaram uma ambulância para que o estudante, que estava desacordado, fosse levado para o hospital. Chocados, os moradores disponibilizaram as imagens de câmeras de segurança para que a família entregasse à polícia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos