Violência no Rio

Exército distribui HQ infantil em ação em favela e helicóptero lança panfletos do Disque Denúncia

Luis Kawaguti e Marina Lang

Do UOL, no Rio

  • Reprodução

    Panfleto do Disque Denúncia e revista em quadrinhos distribuídos em operação no Rio

    Panfleto do Disque Denúncia e revista em quadrinhos distribuídos em operação no Rio

Panfletos com propaganda do Disque Denúncia foram lançados de helicóptero e distribuídos em ônibus durante a operação das polícias e das Forças Armadas realizada nesta sexta-feira (2) em uma favela em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro. Os panfletos exibem a foto de uma paisagem da cidade com a frase "não basta ser maravilhosa, tem que ser segura" e pedem que crimes e atividades suspeitas sejam denunciados.

Os militares também distribuíram para crianças a revista em quadrinhos "Recrutinha", produzida pelo Exército. Na história, um menino pede ajuda ao Exército para prender monstros armados, de outro planeta, e salvar a vizinhança. A edição distribuída foi lançada em 2013.

Essas ações fazem parte de estratégia que vem sendo adotada pelas Forças Armadas em operações de GLO (Garantia da Lei e da Ordem) durante a intervenção no Rio. Ela visa ganhar a confiança da população e incentivar denúncias sobre o paradeiro de armas e integrantes do crime organizado.

A operação começou por volta das 6h desta sexta-feira e envolveu centenas de policiais civis, militares e membros das Forças Armadas. Ao chegarem na favela Jardim Catarina, em São Gonçalo, eles foram recebidos a tiros por criminosos do Comando Vermelho.

Houve diversos momentos de tensão enquanto policiais entravam na favela para cumprir mandados de prisão. Enquanto isso, militares em blindados e caminhões cercavam a região e davam cobertura ao deslocamento dos policiais.

Segundo balanço divulgado ao final do dia pela Seseg (Secretaria de Estado de Segurança), nove pessoas foram detidas durante a operação desta sexta, 10 vias foram desobstruídas e foram apreendidos uma pistola de uso restrito, quatro carros, duas motos, drogas e munições.

No meio da manhã, com a situação mais calma, começou a distribuição de panfletos manualmente e por meio de helicóptero.

"Vai reverter tudo em dez meses [de intervenção]? Acho que não. Mas estamos aqui para fazer um contato com a população, para inspirarmos os jovens em iniciativas positivas na comunidade", disse um militar que participava do patrulhamento.

"É preciso, também, investir na base, que é o social. Em educação, lazer e saúde. Apenas ações de segurança não bastam", disse ele, sob anonimato.

Comando Militar do Leste/Divulgação
Militar entrega gibis do "Recrutinha" em ônibus em São Gonçalo

A propaganda do Disque Denúncia era reforçada com mensagens sonoras disparadas de carros militares com alto falantes.

A ação ocorre perto do Complexo do Salgueiro, considerado uma espécie de "quartel general" do Comando Vermelho em São Gonçalo. O principal objetivo das forças de segurança é deter suspeitos de ligação com a facção.

O UOL acompanhou a ação, coordenada pela Seseg, desde o início da manhã. Tratou-se da primeira operação sob comando do novo chefe de Gabinete de Intervenção Federal, general Mauro Sinott, e do novo secretário de Segurança, general Richard Fernandez Nunes, que assumiram os cargos nesta semana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos