PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Shopping do Rio tem tentativa de assalto e tiroteio entre criminosos e PM

Ana Carla Bermúdez e Luis Kawaguti

Do UOL, em São Paulo e no Rio*

26/03/2018 21h37Atualizada em 27/03/2018 10h50

Agentes da PM (Polícia Militar) fizeram uma operação de quase duas horas dentro do Botafogo Praia Shopping, na zona sul do Rio de Janeiro, na noite desta segunda-feira (26), após uma tentativa de assalto a uma joalheria do local. Não houve feridos nem presos.

O Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) foi acionado para ir ao estabelecimento para participar da ação. Uma faixa da rua Professor Alfredo Gomes, na região próxima ao shopping, ficou fechada para trânsito.

Leia também:

Segundo a polícia, os criminosos chegaram ao Botafogo Praia Shopping por volta de 19h30. Pelo menos três deles, que circularam pelos corredores vestidos como faxineiros, entraram na joalheria Vivara, no segundo andar, e anunciaram o assalto. Nesse momento, vigias constataram a ação dos ladrões e tentaram evitar o roubo.

Os assaltantes teriam atirado pelo menos três vezes, sem atingir ninguém. Eles conseguiram recolher objetos e fugir. Foram até o estacionamento, onde renderam um cliente, que foi obrigado a transportar os criminosos para fora do shopping, em seu carro. A vítima deixou o grupo no Largo da Cancela, em São Cristóvão, na zona norte, e não se feriu. Em seguida, prestou depoimento à Polícia Civil.

A PM informou que vasculhou o shopping em busca de outros criminosos, mas não obteve sucesso. A corporação disse ainda que tirou, "com segurança", as pessoas que estavam dentro do centro comercial.

Nas redes sociais, internautas relataram barulho de tiros e disseram que clientes teriam sido trancados dentro das lojas –todas elas teriam sido fechadas—por motivos de segurança. A Polícia não confirmou as informações.

Em nota, a assessoria de imprensa do shopping afirmou que o estabelecimento prestará todos as informações necessárias para o esclarecimento dos fatos.

"Todas as medidas de segurança tomadas visaram exclusivamente garantir a integridade e bem-estar de todos aqueles presentes no estabelecimento. O shopping reforça que abrirá normalmente amanhã às 10h", disse a assessoria.

A segurança pública do Rio de Janeiro está sob intervenção desde o dia 16 de fevereiro.

Forças Armadas nas ruas

A tentativa de roubo acontece no mesmo dia em que a equipe de intervenção federal anunciou que as Forças Armadas e a Força Nacional de Segurança passarão a reforçar o patrulhamento ostensivo da cidade.

Mais cedo, equipes das forças de segurança haviam passado pela região de Botafogo para avaliar a possível instalação de um ponto de patrulhamento estático que ficaria ativo na área nos próximos dias.

O anúncio do reforço no patrulhamento aconteceu após seguidos episódios de violência registrados nos últimos dias no Rio. Entre sábado (24) e esta segunda-feira (26), nove pessoas morreram na favela da Rocinha em tiroteios envolvendo criminosos e policiais. Milicianos também foram filmados por um helicóptero de TV tentando invadir uma favela dominada por traficantes no bairro da Praça Seca, em Jacarepaguá, região metropolitana do Rio.

A reportagem do UOL circulou pela zona sul da cidade nesta segunda-feira e constatou que ainda não é possível perceber o reforço no patrulhamento. O Comando Conjunto da intervenção afirmou que a ação de hoje foi de reconhecimento com patrulhas móveis e na terça-feira (27) as tropas começariam a estabelecer pontos fixos de patrulhamento.

O envio das tropas às tropas nas ruas sinaliza um possível ajuste na estratégia da equipe de intervenção federal. Até agora, o patrulhamento ostensivo vinha sendo descartado e os interventores se focavam principalmente em fazer mudanças na gestão dos órgãos policias do Estado. 

A reestruturação das polícias continua nos bastidores, mas a ideia agora é investir também na construção de uma sensação de segurança reforçando a visibilidade do Estado, segundo afirmou à reportagem uma fonte ligada à intervenção.

* Com Estadão Conteúdo

Cotidiano