PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Cristian Cravinhos é preso no interior de SP

Segundo a PM, Cristian Cravinhos agrediu uma mulher e tentou subornar os policiais - Reprodução/Record TV
Segundo a PM, Cristian Cravinhos agrediu uma mulher e tentou subornar os policiais Imagem: Reprodução/Record TV

Nathan Lopes

Do UOL, em São Paulo

18/04/2018 07h40Atualizada em 18/04/2018 13h40

A polícia prendeu, na madrugada desta quarta-feira (18), Cristian Cravinhos, 42, um dos irmãos condenados pelo assassinato dos pais de Suzane Von Richthofen. Ele é suspeito de agredir a ex-mulher, portar arma de fogo e tentar subornar policiais, em Sorocaba, cidade a cerca de 100 quilômetros de São Paulo.

De acordo com o boletim de ocorrência, uma equipe foi acionada para atender uma denúncia de agressão da ex-mulher e, quando abordou o homem, ele se apresentou como "um dos irmãos Cravinhos".

Numa busca, os policiais disseram ter encontrado uma arma, que havia sido indicada pela ex-mulher. Cristian negou que portava a arma e disse que apenas discutiu com a ex-companheira.

Segundo o boletim, Cristian teria entrado em pânico ao saber que seria preso. Ainda segundo os policiais, Cristian disse que não queria voltar à prisão.

Veja também

Conforme o relato apresentado à Polícia Civil pelos PMs, Cristian teria oferecido R$ 1.000 para ser liberado. Ele ainda teria dito que o seu irmão, Daniel Cravinhos, também condenado pelo assassinato do casal Von Richthofen, viria de São Paulo com mais R$ 2.000 para entregar aos policiais.

Ele foi preso em flagrante por corrupção ativa e posse ilegal de arma de fogo e levado a uma cela do 4º Distrito Policial de Sorocaba. A mulher que estava com ele foi liberada.

Em audiência de custódia, o TJ (Tribunal de Justiça) paulista converteu a prisão de Cristian em preventiva, sem prazo para acabar. O UOL ainda não conseguiu contato com a defesa dele.

Cristian Cravinhos foi condenado pela morte dos pais de Suzane von Richthofen - Luiz C. Murauskas/Folhapress - Luiz C. Murauskas/Folhapress
Cristian Cravinhos foi condenado pela morte dos pais de Suzane von Richthofen
Imagem: Luiz C. Murauskas/Folhapress

Apenas Suzane ainda estava presa

Os irmãos Cravinhos foram condenados, junto com Suzane, pelo assassinato dos pais dela, Manfred e Marísia Richthofen, em 2002, em São Paulo. Na época, Daniel era namorado de Suzane.

Cristian foi sentenciado a 38 anos e seis meses em regime fechado, mas deixou a prisão em agosto de 2017, após ser autorizado pela Justiça a cumprir o restante da pena em liberdade.

Em janeiro deste ano, foi a vez de Daniel, condenado a 38 anos e 11 meses de prisão pelo crime, deixar a prisão. O benefício ocorreu por bom comportamento e pela redução de pena obtida com dias de trabalho. Uma das funções que ele exerceu dentro do presídio, por exemplo, foi a confecção de cadeiras e mesas utilizadas em escolas públicas.

Suzane é a única entre os três condenados que ainda permanece na prisão. Condenada a 39 anos, ela cumpre pena na Penitenciária Feminina de Tremembé, em regime semiaberto, com direito a saídas em ocasiões especiais e para estudar. (Com Estadão Conteúdo)

Cristian foi libertado no ano passado: relembre o caso

Band Notí­cias

Cotidiano