Topo

Número de mortos em Brumadinho (MG) sobe para 37; buscas são interrompidas

Talita Marchao

Do UOL, em São Paulo

2019-01-27T09:06:10

2019-01-27T14:39:12

27/01/2019 09h06Atualizada em 27/01/2019 14h39

O Corpo de Bombeiros informou, neste domingo (27), que ao menos 37 pessoas morreram em decorrência do rompimento da barragem em Brumadinho (MG). Outras 192 foram resgatadas e 287 estão desaparecidas. As buscas por novas vítimas foram interrompidas na madrugada por conta do risco iminente de rompimento de outra barragem pertencente à Vale na cidade.

Segundo o tenente Pedro Aihara, porta-voz do Corpo de Bombeiros, entre os mortos estão dez vítimas encontradas dentro de um ônibus da Vale. Alguns desses corpos foram retirados, mas o oficial não precisou quantos.

Os corpos que são resgatados são encaminhados para o IML para identificação. Segundo Aihara, o trabalho de identificação é bastante complicado por conta do estado dos corpos. No sábado, a Polícia Civil confirmou a identificação de 16 vítimas, e oito delas já foram entregues às famílias para sepultamento.

O trabalho de buscas foi suspenso na noite de sábado para a drenagem de água da barragem sob risco de se romper e não foram retomados, já que a prioridade do Corpo de Bombeiros é a retirada das pessoas das áreas de risco.

A população foi orientada para deixar as áreas mais baixas e o centro de Brumadinho e seguir para três pontos: a Igreja Matriz, o morro do Querosene e o quartel da Polícia Militar --antes, a delegacia da cidade tinha sido considerada um ponto seguro, mas autoridades avaliaram que ela também pode ser atingida em caso de inundação. Neste domingo, ao menos 24 mil pessoas estão em áreas consideradas em risco.

Veja o caminho percorrido pela lama da barragem de Brumadinho

UOL Notícias

Mais Cotidiano