PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Agressor de empresária é levado para hospital psiquiátrico para avaliação

Vinicius Serra, acusado de agredir a empresária Elaine Caparróz - Reprodução/Instagram/Kyra Gracie
Vinicius Serra, acusado de agredir a empresária Elaine Caparróz Imagem: Reprodução/Instagram/Kyra Gracie

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

22/02/2019 10h13

O estudante de direito Vinícius Batista Serra, de 27 anos, preso por agredir a empresária Elaine Caparróz, de 55 anos, foi encaminhado para o hospital psiquiátrico Roberto Medeiros, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro, para avaliação de sanidade mental.

"O interno está em período de observação na unidade sendo acompanhado por uma equipe médica", informou a secretaria de Administração Penitenciária (Seap) do Rio.

Vinícius é acusado de tentativa de feminicídio e teve a prisão preventiva decretada pela Justiça na segunda-feira (18). O juiz Alex Quaresma Ravache, que presidiu a audiência de custódia, foi quem determinou o encaminhamento do agressor para avaliação médica psiquiátrica.

Em depoimento, o agressor alegou surto psicótico, mas de acordo com a polícia a alegação não convenceu os investigadores. Serra, que também é lutador de jiu-jítsu, foi preso em flagrante no domingo, após ser rendido por funcionários do prédio de Elaine que ouviram o pedido de socorro da vítima.

Alta médica e depoimentos

A vítima da agressão deve receber alta hoje do hospital Casa de Portugal, na zona norte do Rio, e é aguardada pela 16º Delegacia Policial para prestar depoimento. Familiares e funcionários do prédio já foram ouvidos. 

Elaine foi socorrida primeiramente para o hospital municipal Lourenço Jorge, também na Barra da Tijuca, e depois foi transferida para o hospital Casa Portugal. A empresária precisou de quase 80 pontos na boca, fraturou o nariz e os ossos que cercam os olhos. Ela também perdeu um dente e vai precisar passar por cirurgia plástica. 

Nesta semana, o porteiro Juciley Souza Andrade, 44, que salvou a vida da empresária, afirmou que se ele demorasse mais 10 ou 15 minutos para socorrer a vítima, a mulher estaria morta. "Nunca vi um cenário como aquele em que a encontrei", contou, lembrando que havia sangue por todo lado. 

Relembre o caso 

A empresária foi agredida dentro do seu imóvel na Barra da Tijuca, após marcar um jantar com Vinícius Serra, 27, que conheceu pela internet. Os dois trocaram mensagens por oito meses antes de marcar o primeiro encontro. A empresária contou que os dois jantaram e que depois ele pediu para dormir na casa dela.

Montagem sobre fotos de Elaine Caparróz, espancada por homem no Rio de Janeiro - Reprodução/Facebook e Reprodução/Instagram/Kyra Gracie - Reprodução/Facebook e Reprodução/Instagram/Kyra Gracie
A empresária Elaine Caparróz antes e depois de ser espancada por Vinícius Batista Serra
Imagem: Reprodução/Facebook e Reprodução/Instagram/Kyra Gracie

"Eu acordei com ele esmurrando a minha cara", contou a empresária. A vítima foi agredida durante quatro horas. Ela gritou por ajuda. Funcionários do prédio acionaram a polícia e impediram que o agressor deixasse o condomínio.

Cotidiano