PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Casal é suspeito de furtar R$ 2 mi em aparelhos médicos usando mochilas

Maria e John se negam a dizer onde estão os equipamentos que teriam furtado - Divulgação
Maria e John se negam a dizer onde estão os equipamentos que teriam furtado Imagem: Divulgação

Luan Santos

Colaboração para o UOL

28/03/2019 20h22Atualizada em 29/03/2019 12h37

A polícia prendeu um casal de colombianos suspeito de furtar equipamentos hospitalares em São Paulo na tarde de ontem. Segundo a Polícia Civil, Maria Sanchez Tiguaque e John Alexander Anaya Sanchez entravam em unidades de saúde, furtavam aparelhos caros e os levavam em bolsas e mochilas. O prejuízo é estimado em R$ 2,1 milhões.

A dupla foi presa quando tentava furtar celulares no Hospital São Paulo, na zona sul da capital paulista.

Segundo a polícia, o casal teria sido o autor do roubo de aparelhos de endoscopia e colonoscopia, furtados na tarde do último domingo (24) no Centro Médico de Especialidades de Diadema, no ABC Paulista. Os equipamentos foram avaliados em R$ 600 mil.

No dia seguinte, segunda-feira (25), o casal cometeu mais um furto. Desta vez, um laboratório particular na Zona Leste da capital teria sido alvo da dupla.

Na ação, 16 aparelhos de videocolonoscopia e videogastroscopia foram roubados. Os equipamentos são avaliados em R$ 1,5 milhão.

Para a Polícia Civil, os criminosos escolheram hospitais e laboratórios para praticar os furtos por conta do alto custo dos aparelhos. O delegado Marco Dário acredita que já havia uma rota determinada, visto que na residência do casal os policiais encontraram uma anotação com nomes e endereços de unidades hospitalares.

Na delegacia, Maria e John se negam a dizer onde estão os equipamentos. A Polícia acredita que já tenham sido comercializados para fora do país. Os dois vão responder ao processo de furto qualificado em liberdade. Em audiência de custódia, realizada hoje, cada um pagou uma fiança de R$ 1.500.

A Polícia Civil procura outras duas pessoas suspeitas de integrar a quadrilha.

Atendimento prejudicado

Por conta do furto, endoscopias e colonoscopias foram suspensas no Centro Médico de Especialidades de Diadema. Na unidade, cerca de 200 exames são realizados por mês, segundo dados da Secretaria de Saúde.

A pasta informou ainda que, pacientes com pedidos de exame de urgência estão sendo encaminhados para ambulatórios do estado.

Na tarde desta quinta-feira (28), a Secretaria informou que um laboratório particular fará o empréstimo de aparelhos para a normalização dos exames.

Cotidiano