Topo

Homem morre ao dirigir a 220km/h e bater em carreta na BR-316, no Maranhão

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

2019-05-21T11:00:54

2019-05-21T19:11:34

21/05/2019 11h00Atualizada em 21/05/2019 19h11

O motorista de um carro morreu na tarde de ontem na BR-316, próximo ao município de Timon (MA), após perder o controle do veículo, que trafegava a 220km/h, e bater em uma carreta bitrem, segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal). O motorista da carreta não se feriu no acidente.

De acordo com a PRF, desgovernado, o veículo derrapou e colidiu violentamente a sua lateral na frente da carreta bitrem, que trafegava no sentido contrário da pista.

O impacto da colisão foi tamanho que o carro se partiu em 15 pedaços, segundo a PRF. A carreta saiu da pista e tombou após a colisão. Ela transportava grandes rolos de papel.

Divulgação/Polícia Rodoviária Federal
Pedaço do carro mostra velocímetro travado na velocidade de 220km/h Imagem: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal

O trecho do acidente, no quilômetro 606,4 da BR-316, precisou ser interditado por quase três horas para a retirada dos destroços do veículo. O acidente ocorreu por volta das 15h40 e a pista foi liberada às 18h10.

Em uma das imagens divulgadas do acidente pode-se observar um pedaço do carro com o velocímetro travado na velocidade de 220km/h.

Segundo duas fontes da PRF, em acidentes como este, o ponteiro costuma travar na velocidade em que o carro se encontrava no momento da colisão. Os dois, porém, disseram que há a possibilidade de o ponteiro se mover.

"Não tem como dizer com precisão. Nos acidentes de alto impacto, o mecanismo do ponteiro do velocímetro pode se deslocar ou travar na velocidade que estava no momento da colisão, onde ocorre uma desaceleração muito forte. Na minha opinião, o veículo podia estar sim próximo desta velocidade, observado o estado em que ele ficou e os vestígios deixados no local. Porém, a velocidade precisa, do momento do impacto, será demonstrada através de uma perícia técnico-científica mais detalhada", explica o inspetor Jonas Mata, da PRF.

O motorista do carro foi socorrido em estado grave pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para o Hospital de Urgência de Teresina, mas não resistiu aos ferimentos.

O condutor tinha 23 anos e seu nome não foi divulgado. Ele morava em Caxias (MA) e voltava de Teresina (PI), onde tinha levado o carro para fazer revisão programada.

O local do acidente foi periciado para que a causa do acidente seja apontada. Os pedaços do veículo foram recolhidos para passarem por análise.

"Um usuário da BR informou a um dos policiais que o Corolla poderia ter sido tocado por um outro veículo, o que teria provocado a perda de controle do passeio. O condutor da carreta, por outro lado, não viu nenhum outro veículo se envolver no acidente", informou a PRF.

Mais Cotidiano