Topo

Homem é preso e diz que concretou mulher em obra porque ela roubou R$ 50

Lucas Raphael dos Santos Silva foi preso acusado de matar uma mulher e concretar o corpo dela - Divulgação/Polícia Civil do Espírito Santo
Lucas Raphael dos Santos Silva foi preso acusado de matar uma mulher e concretar o corpo dela Imagem: Divulgação/Polícia Civil do Espírito Santo

Daniel Leite

Colaboração para o UOL, em Juiz de Fora (MG)

15/07/2019 18h29

Um soldador de 33 anos de idade foi preso hoje em Belo Horizonte acusado de matar uma mulher e concretar o corpo dela. O crime ocorreu em abril, na Praia da Costa, em Vila Velha (ES), na região metropolitana da capital capixaba. O homem assumiu a autoria e diz que cometeu o assassinato porque a mulher lhe teria roubado R$ 50.

Segundo a polícia, Lucas Raphael dos Santos Silva voltou depois do crime para Belo Horizonte, sua terra natal, a fim de se esconder, mas foi preso em um abrigo.

Lucas se mudou para o Espírito Santo em março desse ano para fazer soldas na construção de um centro comercial de Vila Velha. A pessoa que o contratou permitiu que ele dormisse no local onde trabalhava.

Segundo a polícia, o suspeito disse que no dia 6 de abril, usou drogas e foi até a casa de um conhecido. Lá, encontrou uma mulher e a convidou para ir até a obra. No local, os dois tiveram uma discussão porque ela teria roubado R$ 50.

Em meio à briga, ainda de acordo com a polícia, o rapaz sufocou a vítima pelo pescoço para que ela não gritasse por socorro. A mulher perdeu os sentidos, o soldador imaginou que ela estivesse morta e decidiu ir até uma parte alta da obra para jogar o corpo em um vão. O corpo, porém, caiu, batendo a cabeça. Por isso, o laudo da morte aponta para traumatismo cranioencefálico.

Em seguida, Lucas teria escondido e concretado o corpo nos fundos da obra, em outro vão. Após o crime, fugiu para a capital mineira.

No dia seguinte, outros operários sentiram um forte cheiro na obra, mas não conseguiam descobrir o motivo, até que, por causa da expansão dos gases internos, o corpo da mulher fez o concreto ceder. Os trabalhadores chamaram a polícia e indicaram para os investigadores a possibilidade de o suspeito ser Lucas, porque era ele quem dormia na obra.

"Ele confessa com riqueza de detalhes", explicou hoje, em entrevista coletiva, a delegada do caso, Raffaella Almeida Aguiar.

A polícia descobriu de onde o suspeito era e fez buscas em Belo Horizonte com um mandado de prisão temporária. Lucas já estava trabalhando em outra obra em Minas e dormia em um abrigo. O responsável pelo local ajudou os policiais a capturar o foragido, fornecendo informações sobre a rotina do rapaz.

Lucas responderá por homicídio e ocultação de cadáver. A vítima estava sem documento e não foi identificada.

Mais Cotidiano