Topo

Polícia mata 1 a cada 5 horas e responde por 30% das mortes violentas no RJ

12.jun.2019 - PM usa blindados durante operação no Complexo da Maré - José Lucena/ Futura Press/ Estadão Conteúdo
12.jun.2019 - PM usa blindados durante operação no Complexo da Maré Imagem: José Lucena/ Futura Press/ Estadão Conteúdo

Igor Mello

Do UOL, no Rio

22/07/2019 20h08

O Rio fechou seis meses de governo Witzel (PSC-RJ) com recorde de mortes registradas como resultado de confronto com as forças de segurança - que já representam 30% das mortes violentas no estado.

De acordo com dados do ISP (Instituto de Segurança Pública) divulgados nesta noite, foram 881 mortes que tiveram policiais como autores - ou uma a cada cinco horas, em média.

O número representa um crescimento de 14,5% em relação ao mesmo período de 2018, quando houve 769 mortes, e é o maior para um primeiro semestre desde 1998, quando esses casos começaram a ser compilados pelas autoridades.

O crescimento das mortes pelas mãos de policiais contrasta com a queda no número de homicídios dolosos no Rio, que atingiram o menor patamar desde 1991. Entre janeiro e junho houve uma queda de 22,6% neste indicador --- de 2691 para 2083.

Tendência nacional

A queda nos homicídios no Rio acompanha uma tendência nacional.

Dados do Sinesp (Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisionais, de Rastreabilidade de Armas e Munições, de Material Genético, de Digitais e de Drogas), mantido pelo Ministério da Justiça, mostraram uma queda de 22% nas taxas de homicídio no primeiro trimestre de 2019.

Para especialistas, a redução tem causas variadas -- que vão desde uma acomodação na disputa de territórios entre facções criminosas que teve seu auge em 2017 até o envelhecimento da população em estados mais ricos, como Rio e São Paulo.

O estado também teve uma redução de 24% nos roubos de carro. Após meses em alta, os roubos de rua -- que englobam roubos de celular, em coletivos e contra transeuntes -- também tiveram uma redução de 1,7%

No Twitter, o governador Wilson Witzel comemorou os resultados. Para ele, a queda em indicadores de homicídios e roubos de veículos são fruto "do trabalho árduo" das polícias. Ele afirmou que o Rio "estava nas mãos do crime organizado".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Cotidiano