Topo

Porta-voz da PM diz que sequestro no Rio pode ter sido premeditado

Imagem de homem que faz reféns em ônibus da Ponte Rio-Niterói  - Reprodução/TV Globo
Imagem de homem que faz reféns em ônibus da Ponte Rio-Niterói Imagem: Reprodução/TV Globo

do UOL, em São Paulo

20/08/2019 07h50

O porta-voz da PM do Rio de Janeiro, Mauro Fliess, afirmou que há indícios de que o sequestro de um ônibus na Ponte Rio-Niterói, que está ocorrendo na manhã de hoje, foi premeditado.

Em entrevista ao programa Bom Dia RJ, da TV Globo, o coronel também afirmou que a identidade do homem ainda não está confirmada. A emissora informou que o autor do sequestro se identificou como policial militar.

"A possibilidade de ser um PM não está confirmada, só conseguiremos após uma rendição dele. As características são de que foi algo premeditado, ele tinha instrumentos para fazer coquetel molotov e imobilizar as vítimas. Temos plena confiança na capacidade dos PMs e no apoio da PRF que iremos conseguir gerir essa crise e ter um final satisfatório. Pedimos as pessoas que estão no engarrafamento para que dentro do possível mantenham a calma e se mantenham em segurança", afirmou Fliess.

Caos no Rio

Por volta das 5h30 desta manhã, um homem entrou em um ônibus da linha Jardim Alcântara-Estácio da viação Galo Branco. Minutos depois, ele ameaçou colocar fogo no veículo.

Imagens da TV Globo mostraram quatro reféns - três mulheres e um homem - sendo liberadas e recebendo atendimento médico. Em outra imagem, o homem surge na porta do ônibus arremessando um objeto com fogo para fora.

Por conta do incidente, todas as pistas no sentido Rio de Janeiro estão interditadas. No Twitter, a Ecoponte recomenda o uso de barcas para a realização da travessia de Niterói para a capital fluminense.

Mais Cotidiano