PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
7 meses
SP: Pais fazem fila e até churrasco à espera de vagas para filhos em escola

Pais ficaram mais de 48 horas e fizeram até churrasco em busca de vagas nas duas escolas com período integral de Votuporanga - Arquivo Pessoal
Pais ficaram mais de 48 horas e fizeram até churrasco em busca de vagas nas duas escolas com período integral de Votuporanga Imagem: Arquivo Pessoal

Simone Machado

Colaboração para o UOL, em São José do Rio Preto

10/12/2019 00h32

Dezenas de pais de alunos passaram o fim de semana em uma fila para tentarem garantir vagas para os filhos em duas escolas estaduais, em Votuporanga, interior de São Paulo. As mais de 48 horas de espera renderam até churrasco entre os pais que dormiram em frente à instituição de ensino.

A maratona dos pais é para tentar garantir uma vaga nas escolas estaduais Sarah Arnoldi Barbosa e Uzenir Coelho Zetune, ambas funcionam em período integral e por isso há disputa por vagas. Nelas os alunos chegam pela manhã e ficam até as 15h30.

Muitos chegaram na madrugada de sábado para tentar garantir uma vaga para o filho ou uma boa colocação na lista de espera. Alguns levaram colchões, cobertores, cadeiras e barracas para se acomodarem. Durante o longo período de espera até um churrasco foi feito na calçada.

"Eu cheguei no sábado às 5h e fui a primeira da fila. Fui só com a roupa do corpo e depois meu marido foi, levou uma cadeira e algumas coisas para a gente comer. Ficamos revezando durante o fim de semana para guardar o lugar e assim tentar garantir uma vaga para o meu filho", afirmou Eliana Baptista Ribeiro, esteticista.

Fila Escola Votuporanga - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Muitos chegaram na madrugada de sábado para tentar garantir uma vaga para o filho ou uma boa colocação na lista de espera
Imagem: Arquivo Pessoal

Três horas depois, outros pais também começaram a chegar na tentativa de conseguir uma vaga.

"Foi difícil, mas a gente ia se ajudando. Quando um precisava sair o outro guardava o lugar. Próximo da escola tem uma padaria e usávamos o banheiro deles, já a alimentação algum familiar levava uma marmita ou um salgado. À noite resolvemos fazer um churrasco, até para ajudar a passar o tempo", disse.

De acordo o dirigente Regional de Ensino de Votuporanga, José Aparecido Duran Netto, as duas escolas citadas já trabalham com a capacidade máxima de alunos e as vagas só são abertas quando há desistência de algum aluno já matriculado.

"Não estão faltando vagas na rede Estadual de Ensino. O que acontece é que esses alunos estão matriculados em outras escolas, mas os pais querem a transferência para essas duas por ser em período integral. Infelizmente, as salas já estão cheias e não podemos ultrapassar a capacidade máxima delas", explicou.

Ainda segundo ele, todos os pais que dormiram na fila no fim de semana foram atendidos pela diretora na manhã de ontem.

"Nós cadastramos todos os pais e alunos e quando surgir vaga eles serão comunicados. A preferência é por deslocamento, quem mora mais perto tem preferência. Se durante o ano de 2020 algum aluno se mudar de escola e abrir uma vaga, eles vão sendo chamados", acrescentou o dirigente de ensino.

Cotidiano