PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Esse conteúdo é antigo

Homem leva tiro na cabeça durante brincadeira de roleta-russa em São Paulo

Natan Fernando Pezolito levou tiro na cabeça durante brincadeira de roleta-russa - Arquivo pessoal
Natan Fernando Pezolito levou tiro na cabeça durante brincadeira de roleta-russa Imagem: Arquivo pessoal

Simone Machado

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/12/2019 18h58

Um homem de 20 anos levou um tiro na cabeça durante uma brincadeira de roleta-russa, na madrugada de ontem, em Mirassolândia, interior de São Paulo. Natan Fernando Pezolito foi socorrido em estado grave e levado para o Hospital de Base de São José do Rio Preto. Ele teve morte cerebral na tarde de hoje.

De acordo com o boletim de ocorrência, Natan e um amigo estavam em um sítio onde acontecia a festa de aniversário de uma menina que eles conheceram recentemente em um rodeio.

Em determinado momento da festa, o jovem jogava baralho com outros três rapazes na sala quando um desses jovens, que seria irmão da aniversariante, foi até o quarto, voltou com um revólver cromado e apontou para um dos rapazes. Ele apertou o gatilho e fez um disparo "seco", segundo a polícia.

Em seguida outros três disparos "secos" foram realizados na direção dos outros jovens. Ainda segundo a ocorrência, o rapaz aproximou o revólver da cabeça de Natan e fez mais um disparo, mas dessa vez havia munição e um projétil atingiu o crânio do rapaz.

"O melhor amigo do meu primo, que estava com ele na festa, conta que ele não queria brincar de roleta-russa, mas não deu tempo do Natan sair da sala e o rapaz atirou. Nossa família alugou uma chácara e estávamos todos lá quando o Natan disse que sairia para ir ao aniversário, nós pedimos para ele não ir, mas não adiantou", relata Thais Nathália Pezolito Menezes Medeiros, prima de Natan.

Natan foi socorrido por pessoas que estavam no sítio e levado até o pronto-socorro de Mirassolândia. Devido à gravidade do ferimento ele foi transferido para o Hospital de Base de São José do Rio Preto.

Em nota, o hospital informou que foi diagnosticada a morte cerebral do jovem, porém a família ainda não autorizou que os aparelhos fossem desligados.

O caso foi registrado pela Polícia Civil como tentativa de homicídio e será investigado.

"Não acreditamos que seja um acidente, já que o rapaz que atirou sabia o que estava fazendo. A gente espera justiça", concluiu Thais.

Cotidiano