PUBLICIDADE
Topo

Adultos e crianças são feridos com tiros ao pegar frutas em sítio em Maceió

Os feridos foram levados para o HGE, em Maceió - Divulgação/Sesau
Os feridos foram levados para o HGE, em Maceió Imagem: Divulgação/Sesau

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

21/01/2020 15h30

Sete pessoas, sendo cinco crianças e dois adultos, foram feridas com tiros de arma de fogo enquanto pegavam mangas e outras frutas, ontem, sem autorização, em um sítio no bairro do Feitosa, em Maceió. As vítimas foram socorridas para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Trapiche da Barra e quatro delas — dois adultos e duas crianças — foram transferidas para o HGE (Hospital Geral do Estado).

Seis vítimas dos disparos de arma de fogo receberam alta médica, três ontem e três hoje. Um homem, de 24 anos, continua internado no HGE. O estado de saúde dele é estável.

Um idoso, de 76 anos, proprietário do sítio, é apontado pelas vítimas como autor dos disparos. Segundo a polícia, um dos feridos contou à polícia que o grupo foi surpreendido com os tiros vindos de um homem estava em cima de uma árvore dentro da propriedade.

Uma das vítimas conseguiu sair do sítio, mesmo machucada, avistou um carro da Polícia Militar e pediu ajuda. Os policiais entraram na propriedade e teriam flagrado o idoso ainda em cima de um pé de manga. Ele teria corrido para dentro de casa ao ver os policiais. No imóvel, segundo a Polícia Militar, foram apreendidos na casa do homem uma espingarda de chumbinho, uma garrucha de fabricação caseira, além de dois cartuchos.

O homem foi preso em flagrante e levado para a Central de Flagrantes I, no bairro do Farol. Ele foi autuado por lesão corporal grave, posse ilegal de armas de fogo e tentativa de homicídio. Ele nega a autoria do crime.

O UOL tentou localizar o advogado do idoso, mas até a publicação deste texto não conseguiu. Ele aguarda audiência de custódia para que a Justiça decida se responderá pelo crime preso, convertendo a prisão em flagrante em preventiva, ou se ele ficará em liberdade.

Tiros no rosto, braço e perna

De acordo com boletim médico do HGE, das quatro vítimas de arma de fogo atingidas no sítio, três receberam alta médica no final da manhã de hoje.

Segundo boletim médico, Joaquim Vitor da Silva Júnior, 24, foi submetido a uma drenagem de tórax e encontra-se na RPA (Recuperação Pós-Anestésica) e o estado de saúde dele é considerado estável.

Já Marinez dos Santos Lisboa, 45, foi atingida com um disparo no rosto foi submetida a procedimento. Uma criança, de 10 anos, atingida no rosto e no braço esquerdo, e um adolescente, de 12 anos, recebeu um disparo na coxa esquerda. Todos tiveram alta no final da manhã de hoje.

As outras três crianças foram atingidas por tiros de chumbinho. Elas foram atendidas na UPA do Trapiche da Barra e ontem mesmo receberam alta médica.

Cotidiano