PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
5 meses
Suzane von Richthofen passa em 8º no Sisu para entrar em curso de turismo

Marcelo Goncalves/Sigmapress
Imagem: Marcelo Goncalves/Sigmapress

Andréia Martins e Ana Carla Bermúdez

Do UOL, em São Paulo

30/01/2020 13h53

Suzane von Richthofen, presa em regime semiaberto, foi aprovada em 8º lugar na lista do Sisu (Sistema de Seleção Unificado) para cursar turismo. O programa seleciona candidatos para vagas em instituições públicas de ensino superior com base na nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

O local escolhido por ela foi o IFSP (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo). O curso é o de Gestão de Turismo, no período noturno, no campus de Campos do Jordão.

Entre os 20 aprovados da lista principal, Suzane ficou em 8º com uma pontuação de 608.42. A primeira colocada marcou 632.48.

O instituto fica a 43 quilômetros de distância do presídio em Tremembé (SP). De carro, o trajeto leva em média 1 hora. Para estudar, Suzane precisa apresentar a documentação necessária, efetuar a matrícula e está liberada para participar das aulas.

Suzane cumpre pena de 39 anos de prisão pelo mando do assassinato dos pais em 2002, na casa da família em São Paulo. Ela contou com a ajuda do namorado Daniel Cravinhos e do cunhado, Cristian.

Há 5 anos ela ganhou o direito de cumprir a sentença no regime semiaberto. Nesse tipo de cumprimento de pena, a pessoa pode trabalhar e fazer cursos fora da prisão durante o dia, mas deve retornar à unidade penitenciária à noite.

Além disso, o detento tem o benefício de reduzir o tempo de pena através do trabalho: um dia de pena a menos para cada três dias trabalhados.

Em 2017, Suzane desistiu de curso pelo Fies

Há cerca de três anos, Suzane foi aprovada pelo Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) a uma vaga em administração, mas desistiu de cursá-la. O Fies também usa a nota do Enem e concede financiamento para cursos em instituições particulares.

Suzane havia conseguido financiamento para o curso de administração na faculdade Dehoniana, instituição católica particular em Taubaté (SP), a cerca de 20 km de Tremembé. A faculdade, no entanto, disse não ter recebido a matrícula de Suzane. O FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), órgão responsável pelo Fies, confirmou que ela presa perdeu o prazo e que a vaga acabou sendo disponibilizada para candidatos aprovados em lista de espera.

Cotidiano