PUBLICIDADE
Topo

Conheça o top 10 de criminosos devedores da União, que cobra R$ 725 milhões

Empresário Marcos Valério durante depoimento à CPI dos Correios em 2005.  - Lula Marques/Folhapress
Empresário Marcos Valério durante depoimento à CPI dos Correios em 2005. Imagem: Lula Marques/Folhapress

Vinicius Konchinski

Colaboração para o UOL, em Curitiba

25/02/2020 04h02

O publicitário Marcos Valério, a esposa do traficante Fernandinho Beira-Mar e o chefe da quadrilha que assaltou o BC (Banco Central) em 2005 têm algo em comum. Os três, além de serem criminosos condenados pela Justiça, não estão pagando como deveriam as multas impostas pelo Judiciário por conta dos crimes que cometeram.

Os três condenados, aliás, estão entre os dez maiores devedores de multas criminais do país, segundo levantamento do UOL baseado em dados da PGFN (Procuradora-Geral da Fazenda Nacional). A lista completa de devedores inclui mais de 16,9 mil condenados, que juntos devem R$ 725 milhões à União — média de R$ 42 mil por pessoa.

Segundo a PGFN, só são incluídos na lista quem está em situação irregular no pagamento das multas. Não aparecem na lista criminosos que pagam suas multas de forma parcelada, garantiram o pagamento com um depósito, por exemplo, ou conseguiram suspender a multa na Justiça.

As multas criminais são uma forma de punição prevista em lei, assim como a prisão. A PGFN informou que o dinheiro arrecadado com elas pode ser aplicado em saúde, segurança, educação ou infraestrutura.

Famosos lideram ranking de devedores

Os dez maiores devedores de multas criminais do país, juntos, têm um débito com a União de R$ 159 milhões. Quase 22% da dívida total.

Duas mulheres de traficantes, três envolvidos no assalto do BC e dois condenados no Mensalão estão no topo do ranking de endividados. Confira:

Alexandre Rogério Borges dos Santos.
Dívida: R$ 57,9 milhões

Alexandre Rogério foi condenado em 2011 a 75 anos de prisão por lavar parte dos R$ 164 milhões roubados no assalto ao cofre do BC em Fortaleza, em agosto de 2005. Segundo a Justiça, com o dinheiro, ele comprou oito carros e um imóvel. Hoje, é o maior devedor de multas criminais do país.

Geniglei Alves dos Santos, a Geni
Dívida: R$ 14,5 milhões

Também conhecida como Barbie e Loura, Geni integrou o grupo que assaltou o BC. Foi condenada por furto, formação de quadrilha e lavagem do dinheiro. Sua pena foi fixada em mais de 160 anos de prisão em 2010.

Lilian Beatriz Benites Vasques
Dívida: R$ 12,9 milhões

Lilian Beatriz é esposa do traficante Ruy Moraes Vieira, o Papito. Em 2012, Lilian chegou a ser presa, mas conseguiu um habeas corpus. Depois, seu advogado apresentou à Justiça um atestado de óbito para alegar que ela estava morta. A polícia desconfiou e Lilian passou a ser novamente procurada. Em 2014, foi presa atravessando a Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu (PR), fronteira do Brasil com o Paraguai.

Antonio Jussivan Alves dos Santos
Dívida: R$ 11,5 milhões

O "Alemão" foi o líder da quadrilha que assaltou o Banco Central, em 2005. Ele foi preso em 2008, mesmo ano em que foi condenado por furto, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e uso de documento falso.

Almir José Pinto
Dívida: R$ 11,1 milhões

"Tio Maior" era o chefe de uma quadrilha internacional de tráfico de drogas investigada pela PF durante a operação Vera Cruz, em 2012. No mesmo ano, ele foi preso em Cidade do Leste, no Paraguai, junto com sua esposa e trazido ao Brasil, onde foi condenado.

Wagner Rodrigo Amorim
Dívida: R$ 11 milhões

Wagner Rodrigo de Amorim era policial civil no Mato Grosso. Em 2009, ele foi preso numa operação da PF contra o tráfico. Foi condenado a 25 anos de prisão em 2013. Com isso, foi exonerado do seu posto na Polícia Civil.

Jacqueline Moraes da Costa
Dívida: R$ 10,6 milhões

Jacqueline é esposa do traficante Fernandinho Beira-Mar. Ela já foi condenada mais de uma vez por crimes praticados junto com seu marido. Só na Justiça Federal do Rio de Janeiro, ela responde a dois processos de cobrança da União por conta de multas criminais.

Ruy Moraes Vieira
Dívida: R$ 10,5 milhões

O "Papito" foi preso em 2012 por sua ligação com o PCC (Primeiro Comando da Capital). Hoje, ele e sua esposa estão entre os dez maiores devedores de dívidas criminais do país.

Marcos Valério
Dívida: R$ 10 milhões

O publicitário e empresário Marcos Valério foi condenado em 2012 a mais de 40 anos de prisão por seu envolvimento no Mensalão.

Ramon Hollerbach Cardoso
Dívida: R$ 8,9 milhões

Cardoso era sócio de Marcos Valério e também foi condenado no caso Mensalão.

Mensaleiros querem quitação; outros não respondem

O UOL procurou os advogados dos maiores devedores de multas criminais.

Marcos Valério é representado pelo criminalista Marcelo Leonardo, que disse que seu cliente quer quitar sua dívida com a União. Segundo Leonardo, isso só não foi feito ainda porque os bens de Valério estão bloqueados pela Justiça.

O advogado afirmou que o publicitário já recorreu à Justiça para que possa usar seu patrimônio para pagar a multa. "A Justiça precisa se entender. O meu cliente tem dinheiro bloqueado que daria para pagar tudo que deve. Aliás, o bloqueio serve justamente para garantir o pagamento de multas."

Já o ex-sócio de Valério, Ramon Hollerbach Cardoso, é representado pelo advogado Estevão Ferreira de Melo. Melo explicou que seu cliente está contestando judicialmente a cobrança da multa criminal imposta a ele.

O UOL entrou em contato com advogado de Alexandre Rogério Borges dos Santos, o maior devedor de multas criminais. Sua defesa não respondeu.

A reportagem também entrou em contato com advogados de "Papito" e sua esposa, assim como de "Alemão" e de Jacqueline, esposa de Beira-Mar. Eles informaram que já não trabalham mais para os condenados.

O UOL não conseguiu contato com a defesa de Geni, de "Tio Maior" e de Wagner Rodrigo de Amorim.

Segundo a PGFN, devedores de multas não têm direito de obter certidão negativa, têm seu nome divulgado na lista de devedores e podem ter seus bens indisponibilizados ou penhorados em execução fiscal.

Cotidiano