PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
2 meses
'Eu não pude dar um abraço nele', mãe de João Pedro se emociona na TV

Do UOL, em São Paulo

20/05/2020 12h29

Os pais do jovem João Pedro, assassinado na segunda-feira no Complexo do Salgueiro, se emocionaram a dar uma entrevista para Patrícia Poeta, no programa "Encontro".

"Eu não pude dar um abraço nele. Eu tinha tanta esperança de encontrar ele com vida" afirmou Rafaela Matos, mãe do adolescente, chorando.

Um tiro de fuzil acertou a barriga do garoto. A polícia levou seu corpo e não contou a localização dele para a família. João Pedro foi encontrado 17 horas depois no Instituto Médico Legal (IML). Os pais acusam a polícia pela morte e negam a versão de que houve troca de tiros.

A mãe também disse que não acredita que a polícia tenta tentado salvar seu filho. "Se eles [os policiais] socorreram o meu filho, porque não levaram para o hospital mais próximo?", questionou a mãe indignada.

Já o pai, Neilton Pinto, falou sobre os sonhos que o jovem tinha. "Ele era ótimo na escola, excelente aluno. Falava que queria ser advogado, e tinha capacidade para isso", contou o pai, destacando que o filho era um bom aluno.

Neilton disse ainda que o enterro, que aconteceu ontem à tarde, reuniu uma aglomeração porque João Pedro era um garoto muito querido na comunidade.

André Curvello, que acompanhava Patrícia Poeta na entrevista, também se emocionou ao entrevistar os pais do garoto. "Nada vai apagar a dor de vocês, mas espero que vocês saibam que gente de bem sente com vocês. Nós sentimos também. Fica a nossa solidariedade", disse em lágrimas.

Marcas de tiros

Um vídeo mostra o estado que ficou a casa onde o jovem foi morto após o tiroteio. As paredes colecionam marcas de balas de fuzil, como a que atingiu o adolescente.

O vídeo, gravado logo após a polícia retirar o corpo de João Pedro do local, ainda mostra marcas do sangue dele pelo chão.

Cotidiano