PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

No combate ao coronavírus, Fortaleza prorroga lockdown até 31 de maio

Medida foi adotada em 5 de maio e valia até hoje - Pedro Chaves/AGIF
Medida foi adotada em 5 de maio e valia até hoje Imagem: Pedro Chaves/AGIF

Do UOL, em São Paulo

20/05/2020 20h43

A cidade de Fortaleza prorrogou o lockdown até 31 de maio. A informação foi divulgada hoje pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT), e pelo prefeito da capital cearense, Roberto Cláudio (PDT), em transmissão via redes sociais.

Fortaleza havia adotado a medida no dia 5 de maio como resposta à pandemia do novo coronavírus. Como o prazo expira hoje, as autoridades locais decidiram prorrogar o prazo até o final do mês.

"Desde ontem, nos reunimos com toda nossa equipe técnica para fazer avaliações dos números da pandemia, tanto na capital quanto no interior do Ceará. Analisamos o grau de isolamento social atingido, o avanço do número de novos leitos, os números de testes no estado e as projeções de casos e óbitos. E como temos visto, o isolamento social é a principal dessas ações", disse Camilo Santana. "Por isso, eu e o prefeito Roberto Cláudio decidimos prorrogar o decreto de isolamento social rígido até o dia 31 de maio."

Segundo dados da Secretaria do Estado da Saúde do Ceará, Fortaleza já contabilizou 18.010 casos do novo coronavírus desde o início da pandemia. O governo estadual anunciou ter superado a marca de 75 mil testes para a covid-19 realizados, de maneira a dar dados mais claros para o combate à doença.

A aposta da Prefeitura é em altos índices de isolamento. "Melhoramos, mas ainda sem chegar ao nível que precisávamos, próximo de 70%. Ainda assim conseguimos reduzir a velocidade de transmissão do vírus, e em paralelo houve um incremento no sistema público de saúde para atender a demanda da população. A economia é importante, mas nenhum outro valor tem de estar à frente da proteção da vida e da valorização da saúde. Não podemos achar normal que 60 a 80 cearenses morram por dia de uma doença infectocontagiosa", afirmou Roberto Cláudio.

"Relatórios de dados da pandemia apontaram até aqui que houve um avanço, mas que já estamos apontando para uma tendência de estabilização, tanto em casos quanto em óbitos. Essa tendência, principalmente em Fortaleza, mostra que estamos nos encaminhando para uma diminuição dos casos, graças ao isolamento social rígido praticado nos últimos 15 dias. E como nossas decisões são sempre pautadas em estudos, na ciência e no que dizem os profissionais de saúde, vamos continuar a praticar o isolamento e o distanciamento social, tudo para minimizar os impactos da pandemia", disse Camilo Santana.

Coronavírus