PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês
'Ciclone bomba' pode causar chuva e ventania no Sul, alertam institutos

Projeção mostra a formação de um ciclone extratropical sobre a região Sul do Brasil - Divulgação/Climatempo
Projeção mostra a formação de um ciclone extratropical sobre a região Sul do Brasil Imagem: Divulgação/Climatempo

Do UOL, em São Paulo

30/06/2020 13h59Atualizada em 30/06/2020 14h21

Institutos de meteorologia emitiram alertas para a possibilidade de um ciclone no Sul do país entre hoje e amanhã. A MetSul afirmou que uma ciclogênese explosiva, também conhecida como "bomba meteorológica" ou "ciclone bomba", deve trazer chuva intensa para parte da região, tempestades isoladas e muito vento.

A Climatempo alertou para a formação de um ciclone extratropical sobre o oceano ao largo da costa do Sul, o que pode causar chuva de moderada a forte com raios e rajadas de vento que podem alcançar até 100 km/h.

É esperada chuva forte e volumosa para a faixa central do Rio Grande do Sul, inclusive Porto Alegre e região, e a Metade Norte gaúcha ainda hoje. Temporais fortes a severos também podem cair sobre parte de Santa Catarina e do Paraná hoje.

Rajadas de vento devem atingir o sul e o leste gaúcho, além do leste catarinense entre esta madrugada e amanhã de manhã.

Os ventos podem atingir de 80 km/h a 100 km/h nessas regiões e em Porto Alegre, mas em pontos do litoral norte e dos Aparados podem ficar entre 100 km/h e 120 km/h. No Planalto Sul Catarinense, em alguns pontos de montanhas a ventania pode chegar a 120 km/h a 140 km/h.

"Sob este cenário, alertamos para transtornos como falta de luz, que pode afetar um alto número de consumidores, e danos como destelhamentos e colapso de estruturas. As áreas de maior risco são o sul, o litoral de sul a norte, e, principalmente, o norte, a região da Lagoa dos Patos e entorno, o leste da Serra e os Aparados", informou a MetSul.

Frente fria avança para Sudeste e Centro-Oeste

Junto com o ciclone, a Climatempo alerta para a formação de uma frente fria no Sul do país. Segundo o instituto, uma forte queda da pressão atmosférica ocorre entre o Brasil, o Paraguai, Argentina e o Uruguai. Até a noite de hoje, a frente fria associada com o ciclone extratropical já terá se formado.

O ciclone deve se posicionar sobre o mar, na costa do Rio Grande do Sul, enquanto o ar frio de origem polar vai avançando para o norte da Argentina.

A partir de amanhã, a frente fria deve avançar sobre as regiões Sudeste e Centro-Oeste do Brasil e provocar chuva em praticamente todas as áreas de São Paulo e de Mato Grosso do Sul. A temperatura deve cair no dois estados e esfriar mais no Sul do país.

Na madrugada e manhã de quinta-feira (2), pode ocorrer geadas nas serras gaúchas e catarinense e também em Curitiba.

Chuva e mar agitado no Sul

O Rio Grande do Sul já registrou temporais na manhã e o alerta persiste entre a tarde e a noite, especialmente nas áreas da Serra e do norte e do noroeste do estado, de acordo com a Climatempo. A instabilidade também aumenta em Santa Catarina e no Paraná no decorrer do dia, com risco de temporais.

A situação também é de alerta para o mar agitado em toda a área oceânica, perto e longe das praias. Segundo informações da Marinha, as ondas podem alcançar de 5 a 9 metros em alto mar. Nas praias do Chuí até Florianópolis, as ondas podem chegar até 4 metros, com ressaca.

Cotidiano