PUBLICIDADE
Topo

SP muda plano e academias, teatros e cinemas poderão abrir mais cedo

Felipe Pereira e Patrick Mesquita

Do UOL, em São Paulo

03/07/2020 13h19

O governo de São Paulo atualizou seu plano de reabertura da economia e antecipou a volta de academias, atividades culturais, eventos e convenções para a fase amarela do plano de retomada gradual.

Ainda não existe data definida para o funcionamento destes setores. Antes de reabrirem as portas, os setores precisam firmar protocolos sanitários com os municípios. As academias estavam na fase verde (4) antes da antecipação.

Quando retomarem o funcionamento, elas estarão liberadas a funcionar 6 horas por dia, com 30% da capacidade de lotação, agendamento prévio, treinos individuais, limpeza dos equipamentos três vezes ao dia e uso obrigatório de máscara. O uso dos vestiários está restringido.

Na semana passada, academias da capital já ligavam para seus clientes para informar que estimavam reabrir na última semana de julho. O retorno às atividades no modelo tradicional segue previsto apenas para a fase verde, a última do plano.

"Academias no modelo tradicional estão previstas para funcionar na fase verde. Nessa etapa, o que elas podem ter de funcionamento validado pelo Centro de Contingência é uma ocupação máxima de 30% da capacidade, funcionamento máximo de seis horas, e as atividades individuais são permitidas, somente as individuais. Permitidas através de agendamentos, adoção de protocolos específicos, uso de máscara, agendamento prévio e também seguimento de protocolos definidos, com destaque para limpeza intensificada dos equipamentos, três vezes ao dia, e restrição do uso dos vestiários", disse a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen.

Já atividades culturais - cinemas, teatros e museus - e eventos estarão liberados desde que a região esteja há quatro semanas na fase amarela. No caso da capital, por exemplo, a data prevista para retomada, caso a cidade permaneça na fase amarela, é 27 de julho. Mas haverá regras a cumprir.

"Atividades culturais, convenções e eventos também serão retomados parcialmente na fase amarela, estamos falando especificamente na fase amarela para eventos com público sentado e distanciamento, capacidade máxima de 40%, funcionamento reduzido de seis horas, adoção de protocolos específicos, uso de máscara, compra antecipada online, assentos marcados e horários pré agendados".

Os bares e restaurantes que funcionam em equipamentos culturais poderão funcionar porque obedecem regras deste setor.

A secretária de Desenvolvimento Econômico disse que entidades representativas de academias, setor cultural e de eventos procuraram o governo do Estado para informar que aceitariam se submeter a regras restritivas impostas a outros segmentos para poder abrir mais cedo. A solicitação foi encaminhada ao comitê de saúde que analisou o impacto epidemiológico e definiu as normas.

Patricia Ellen afirmou que atualizações de planos de controle da pandemia acontecem no mundo inteiro e citou Nova York como exemplo. Ela ainda declarou que a atualização ocorreu para garantir estabilidade e previsibilidade ao processo.

O secretário-executivo do Centro de Contingência, João Gabbardo, falou que as pessoas em grupos de risco devem permanecer em casa o máximo de tempo possível. Ele sugeriu ir às ruas somente quando necessário e tomando todo o cuidado possível.

Coronavírus