PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
6 meses

DF: jovem é arrastada por 4 km após acidente de moto e tem mão amputada

Paula Thais Gomes de Oliveira e o namorado Douglas dos Santos - Reprodução
Paula Thais Gomes de Oliveira e o namorado Douglas dos Santos Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

17/08/2020 20h42

Uma jovem de 18 anos foi arrastada por quatro quilômetros após sofrer um acidente, na madrugada de ontem, no Distrito Federal (DF). Paula Thais Gomes de Oliveira teve a mão amputada hoje e perdeu uma das mamas, segundo o namorado, Douglas dos Santos.

De acordo com o jornal DF1, o caso ocorreu por volta das 2h30 de ontem, na QI 19 do Lago Sul. Thais estava como passageira na moto com o namorado quando foram atingidos por um veículo.

"Só deu para olhar no retrovisor e ver o carro na nossa direção. Eu só lembro de estar embaixo do carro. No momento em que eu me levantei, fui procurá-la, achando que ela estava no meio do mato, se tinha caído com a batida. Mas ela tinha sumido", disse Douglas, em vídeo.

Um amigo do casal contou que, após o acidente, Douglas caiu no chão enquanto Thais ficou presa ao capô do carro.

Em entrevista ao Correio Braziliense, Douglas descreveu o que viu: "Ela foi arrastada por todo o caminho, e o carro a cerca de 100 a 120 km/h. Minha namorada foi encontrada completamente queimada, da barriga para cima. Ela perdeu uma das mamas e precisou fazer a reconstituição", destacou.

Motorista fugiu, diz TV

Segundo o telejornal da Globo, a jovem está internada em estado grave no Instituto Hospital de Base do DF. O motorista, após arrastar a jovem, fugiu sem prestar socorro.

A 10ª Delegacia de Polícia, no Lago Sul, está investigando o caso. Na noite de hoje, as autoridades realizaram uma perícia no local. De acordo com o delegado chefe Wellington Barros, o namorado da jovem será chamado para prestar depoimento.

"O objetivo é que ele nos leve até o ponto exato do acidente, pois como ele e a namorada precisaram ser socorridos ao hospital, isso ainda não foi possível. Mas deixo aqui um aviso. Sugiro que o motorista se apresente na delegacia o mais rápido possível, pois iremos descobrir quem é o proprietário do veículo e o que ocasionou essa colisão", disse o investigador para o Correio Braziliense.

Cotidiano