PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Festa ilegal em chácara reuniu quase mil pessoas em SP, diz prefeitura

Felipe de Souza

Colaboração para o UOL, de Campinas (SP)

01/09/2020 16h21

A Prefeitura de Campo Limpo Paulista, a 62km de São Paulo, afirma que pelo menos mil pessoas estavam em festa irregular que acontecia em um bairro da zona rural do município anteontem. O local foi fechado por Policiais Militares e agentes da Guarda Civil Municipal após denúncias de vizinhos. Nenhum dos participantes usava máscara ou respeitava o distanciamento social, segundo a administração.

O evento, uma festa que tocava pagode, teria sido marcado pelas redes sociais há pelo menos um mês e aconteceu em uma chácara na rua José Benedito de Lima, no bairro Gramados de Santa Rita.

O UOL conversou com uma moradora de uma chácara próxima, que pediu para não ser identificada. Ela mora há quase dez anos na área, e disse que festas sempre acontecem na região (há vários locais que oferecem aluguel para eventos), mas que nunca tinha visto tanta gente junta. "A gente sabe que a casa é grande, e me assustou ver que tinha quase a mesma quantidade de pessoas para fora", conta.

Várias denúncias foram feitas ao 190 e 153, e as viaturas da PM e GCM foram deslocadas. Dentro, as pessoas estavam aglomeradas, sem qualquer tipo de proteção contra a covid-19. Por causa da superlotação, o portão foi fechado, mas mais centenas de participantes teriam permanecido do lado de fora da residência.

Imagens cedidas pela Prefeitura de Campo Limpo Paulista à reportagem do UOL mostram dezenas de participantes da festa saindo da chácara, alguns com caixas térmicas nas mãos. Todos não estão usando máscaras, conforme determinação do governo do Estado e das autoridades de saúde para evitar a contaminação pela covid-19.

Em nota, a administração informou que não foi possível identificar o responsável pela festa durante o flagrante. "Foi qualificado o caseiro do local, que se comprometeu a desligar o som. Outras medidas administrativas ainda poderão ser tomadas em relação ao proprietário do local e responsável pela festa", informou, sem detalhar quais são as sanções.

Ao menos 100 veículos estavam estacionados nas ruas do bairro. Os que estavam em locais irregulares foram autuados. A prefeitura não informou quantas multas foram emitidas durante o evento. Os participantes que foram flagrados no local foram orientados sobre o uso de máscara e a aglomeração. Não foi registrado boletim de ocorrência.

"Eu não sou contra as festas, mas sou contra essa aglomeração toda. Foi revoltante ver que todos não estavam com máscaras. A pandemia não passou, o coronavírus está aí", desabafa a moradora.

Campo Limpo Paulista está na fase amarela do Plano SP, formato de quarentena criado pelo governo paulista para determinar o que pode ou não abrir durante a quarentena. A cidade tem pouco mais de 1,1 mil casos confirmados e 61 mortes pela covid-19.

Coronavírus