PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
15 dias
SP: MPF solicita impedimento de doação de ponte no Rio Pardo para o Acre

Ponte sobre o Rio Pardo, entre Ribeirão Preto e Jardinópolis - Reprodução/YouTube @Aldo Passalacqua
Ponte sobre o Rio Pardo, entre Ribeirão Preto e Jardinópolis Imagem: Reprodução/YouTube @Aldo Passalacqua

Do UOL, em São Paulo

30/09/2020 16h15

O MPF (Ministério Público Federal) solicitou a imediata paralisação do processo de desmontagem e doação de uma ponte de ferro histórica que atravessa o Rio Pardo entre os municípios de Ribeirão Preto e Jardinópolis, no interior de São Paulo. O governo do Acre ganhou o direto de reaproveitar a estrutura para futuras construções de pontes rodoviárias.

O Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), órgão responsável pela obra, já deu início aos trâmites para a retirada da estrutura e o seu envio até o estado do norte brasileiro.

A ponte faz parte da Linha do Rio Grande, único segmento ainda existente da Companhia Mogiana de Estradas de Ferro. O trecho, que teve a presença da comitiva do imperador Dom Pedro II durante sua inauguração, em 1886, fazia parte de um projeto para o desenvolvimento de áreas centrais do país e para a interligação dos portos de Santos (SP) e Belém.

O Ministério Público argumenta que além de ignorar a relevância histórica da via, o processo de remoção da estrutura sobre o Rio Pardo prejudica projetos turísticos que estão em implementação no entorno, como o parque linear em Jardinópolis.

O órgão ainda diz que a ponte deverá integrar as atividades de um futuro museu em Ribeirão Preto, do Instituto História do Trem, entidade que denunciou o caso ao MPF.

O Dnit e o governo do Acre foram procurados pelo UOL, porém, não responderam até a publicação desta matéria.

Cotidiano