PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
3 meses

Após apagão, energia começa a ser restabelecida no Amapá, diz governo

06.nove.2020 - Moradores protestam ateando fogo em entulho em rua de Macapá, no quarto dia de apagão na cidade e que atinge outros municípios do Amapá - GABRIEL PENHA/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
06.nove.2020 - Moradores protestam ateando fogo em entulho em rua de Macapá, no quarto dia de apagão na cidade e que atinge outros municípios do Amapá Imagem: GABRIEL PENHA/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

07/11/2020 10h19Atualizada em 07/11/2020 11h58

O fornecimento de energia elétrica começou a ser restabelecido no Amapá na madrugada de hoje, após cinco dias de apagão no estado, informou o ministério de Minas e Energia.

Segundo a pasta, o sistema elétrico de Macapá foi reconectado à rede de transmissão do Sistema Interligado Nacional. O governo federal afirma que foram concluídos os reparos na subestação de energia localizada em Macapá, que sofreu um incêndio na última terça (3), deixando o estado sem luz.

Em nota, o ministério de Minas e Energia informou que a religação o fornecimento de eletricidade está sendo feita de forma escalonada, e a capital do Amapá já estaria recebendo cerca de um terço da carga.

O governo do Amapá informou, nas redes sociais, que o fornecimento de energia vem sendo parcialmente restabelecido desde a madrugada deste sábado e que será preciso estabelecer um cronograma de racionamento para os próximos dias.

"Ao longo do dia, a CEA [Companhia de Energia do Amapá] está testando adequações e ajustes no sistema. O rodízio será em turnos de 6 horas", diz a nota.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), também se manifestou sobre o tema nas redes sociais. "Fruto do nosso empenho e trabalho conjunto, o sistema elétrico de Macapá voltou a ser conectado à rede nacional de transmissão nesta madrugada", disse.

Alcolumbre afirmou ainda que o retorno da energia será gradativo, "para garantir a segurança de todos", e informou que viajará ao estado para acompanhar os trabalhos.

Pelo menos 13 dos 16 municípios do Amapá foram afetadas pelo apagão. Em meio à pandemia do coronavírus, unidades de saúde passaram a funcionar por meio de geradores. Também houve uma corrida por água e racionamento de comida.

Cotidiano