PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Suposta edição em foto simula máscaras em oficiais; órgão do Exército apura

Internautas denunciaram a possível edição nas fotografias publicadas pelo CAEx  - Reprodução/Twitter
Internautas denunciaram a possível edição nas fotografias publicadas pelo CAEx Imagem: Reprodução/Twitter

Beatriz Gomes

Do UOL, em São Paulo

22/01/2021 21h06

O CAEx (Centro de Avaliações do Exército) abriu um processo administrativo para investigar denúncias de internautas de que a instituição teria editado fotos para simular máscaras de proteção contra a covid-19 nos rostos de oficiais. A divulgação do caso aconteceu na tarde de hoje e mostra supostos prints de uma publicação que teria sido divulgada no site do Centro.

Em resposta ao UOL, o órgão informou que o processo foi instaurado "para apurar a veracidade dos fatos".

Na tarde de hoje, o jornalista Caio Bellandi utilizou o Twitter para divulgar o caso. "Olha que curioso: você entra no site do Centro de Avaliações do Exército (CAEx) e vê uma foto bizarramente alterada no Paint para pintar máscaras pretas nos militares. Tá aqui", escreveu, colocando o link que redireciona ao site do Centro, mas que, no momento de publicação desta reportagem, já se encontrava fora do ar.

Quatro minutos depois de seu primeiro tuíte sobre o caso, Bellandi escreveu que o link havia sido retirado do ar, mas a foto ainda estava disponível para a visualização na homepage do site. Abaixo da foto está o seguinte texto: "Centro de Avaliações do Exército realiza Adestramento em Suporte Básico de Vida no Trauma na Marinha do Brasil".

Na sequência, três minutos depois, o jornalista voltou a informar que a foto foi retirada da homepage, no entanto, "o print é eterno". Até o momento de publicação desta reportagem, a sequência de publicações já contava com 8,7 mil curtidas e 1,2 mil retuítes com comentários.

CAEx abre investigação

O CAEx informou ao UOL que "abriu um processo administrativo para apurar a veracidade dos fatos" e ressaltou que a instituição segue todas as medidas sanitárias de combate à covid-19.

"A respeito do assunto veiculado em perfil particular em rede social e replicado pela imprensa, o Centro de Avaliações do Exército abriu um processo administrativo para apurar a veracidade dos fatos. Nossa instituição preza por todos os cuidados de preservação da vida e de prevenção à covid-19, como se pode verificar no site da Organização Militar em questão. Informaremos assim que as respectivas apurações resultarem em fatos concretos e oriundos de fontes confiáveis."

A reportagem ainda questionou o Exército Brasileiro sobre o caso e a instituição respondeu apenas que "a publicação não foi realizada no site do Exército, mas na página da Organização Militar Centro de Avaliações do Exército".

Segundo descrição no site oficial, o Centro de Avaliações do Exército planeja, coordena, controla e executa avaliação e apreciação de Material de Emprego Militar, avaliação técnica de Produto Controlado pelo Exército, exame de valor balístico de munição e colaboração técnica envolvendo material de interesse do Exército.

Cotidiano