PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Sistema Cantareira opera com 42,1% de capacidade e deixa estado de atenção

2018 - Vista da represa dos rios Jacareí e Jaguari, do Sistema Cantareira, em Joanópolis (SP) - RENATO CÉSAR PEREIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
2018 - Vista da represa dos rios Jacareí e Jaguari, do Sistema Cantareira, em Joanópolis (SP) Imagem: RENATO CÉSAR PEREIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

23/01/2021 09h16

O Sistema Cantareira, maior sistema de captação e tratamento de água para a Grande São Paulo. deixou o estado de alerta registrado em dezembro e voltou a operar com capacidade acima de 40%, considerado fora do nível atenção.

No mês passado, o sistema operou com 32,7% da capacidade. Na noite de ontem, o índice saltou para 42,1%, de acordo com dados divulgados pela Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

O volume total armazenado nos outros sistemas que abastecem a Região Metropolitana de São Paulo é de 52,1%. Entre eles, o sistema Cantareira é o que opera com menor capacidade. Veja abaixo:

  • Cantareira: 42,1%
  • Alto Tietê: 57,2%
  • Guarapiranga: 68,4%
  • Cotia: 70%
  • Rio Grande: 81,4%
  • Rio Claro: 48,9%
  • São Lourenço: 60,8%

Cotidiano