PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
10 meses

Rio cancela ponto facultativo durante segunda-feira de Carnaval

Eduardo Paes (DEM), prefeito do Rio, publicou no Diário Oficial decreto que cancela o ponto facultativo do Carnaval em fevereiro - Fernanda Dias/UOL
Eduardo Paes (DEM), prefeito do Rio, publicou no Diário Oficial decreto que cancela o ponto facultativo do Carnaval em fevereiro Imagem: Fernanda Dias/UOL

Do UOL, em São Paulo

01/02/2021 15h12Atualizada em 01/02/2021 17h11

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM), publicou hoje no Diário Oficial o decreto que revoga o ponto facultativo na segunda-feira de Carnaval, em 15 de fevereiro, para conter o avanço de infecções pelo novo coronavírus na cidade. A terça-feira, 16 de fevereiro, continua como feriado.

"Considerando a necessidade de continuidade das medidas adotadas pelo Município para o enfrentamento da emergência sanitária de importância Internacional, decorrente da pandemia pela covid-19", explica. "º Fica revogado o Decreto Rio nº 48.435, de 15 de janeiro de 2021, que estabelece ponto facultativo nas repartições públicas municipais no
dia que menciona", conclui.

A medida ainda é citada como "ser decisivo para o processo de retomada do estágio de normalidade da cidade, o planejamento de ações que possibilitem a segurança necessária à retomada da atividade econômica".

A festa havia sido remarcada para o mês de julho. Porém, em 21 de janeiro, Paes cancelou a nova data e admitiu que "não faz sentido imaginar" a realização do Carnaval no meio do ano.

"Essa celebração exige uma grande preparação por parte dos órgãos públicos e das agremiações e instituições ligadas ao samba. Algo impossível de se fazer nesse momento. Dessa forma, gostaria de informar que não teremos carnaval no meio do ano em 2021", declarou.

"Nunca escondi minha paixão pelo carnaval e a visão clara que tenho da importância econômica dessa manifestação cultural para nossa cidade. No entanto, me parece sem qualquer sentido imaginar a essa altura que teremos condições de realizar o carnaval em julho", concluiu.

Cotidiano