PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

Adolescente que caiu de ribanceira de 60 metros de altura é achado morto

Bombeiros tiveram que caminhar na mata e usar rapel para acessar o local onde estava o corpo do jovem - Divulgação
Bombeiros tiveram que caminhar na mata e usar rapel para acessar o local onde estava o corpo do jovem Imagem: Divulgação

Ed Rodrigues

Colaboração para o UOL, no Recife

20/02/2021 14h38Atualizada em 20/02/2021 21h59

O corpo de Carlos Eduardo Caetano de Andrade, de 16 anos, que estava desaparecido desde ontem foi encontrado pelos bombeiros. O jovem entrou na mata, na região do bairro Bandeirantes, em Pompeia (SP), caiu de uma altura de cerca de 60 metros e não resistiu.

Segundo a equipe de resgate, o difícil acesso exigiu dos militares uma caminhada de aproximadamente dois quilômetros pela mata e técnicas de rapel para alcançar o local onde o corpo do jovem se encontrava.

O trabalho do Corpo de Bombeiros durou quatro horas. Três viaturas da corporação foram enviadas à rua Expedicionário de Pompeia para ajudar nas buscas.

Familiares do adolescente notaram a demora em seu retorno do colégio e acionaram a Polícia Militar. "Fomos até o local e encontramos a mochila do garoto. Fizemos uma busca pelos pontos a que conseguimos ter acesso, mas sem êxito", contou o cabo Inácio.

Dada a dificuldade para continuar a procura por Carlos Eduardo, os PMs repassaram a ocorrência aos bombeiros. " As guarnições dos bombeiros chegaram e iniciaram nova busca, mas encontraram o menino, infelizmente, já morto. A queda foi muito grande. Seria difícil sobreviver."

Câmeras de circuito de segurança registraram o momento em que o jovem entrou na mata. Testemunhas também viram o adolescente.

"Percebi o garoto passando aqui pela rua e entrando na mata pela manhã. Isso era por volta das 6h30. Não imaginamos que tinha algum risco, porque é comum pessoas passarem por alí", contou o motorista Jessé Santana, morador da área.

A família de Carlos Eduardo não quis se pronunciar. O corpo dele está sendo velado e deve ser sepultado ainda hoje, em Pompeia.

A Polícia Civil informou que abriu inquérito para investigar o caso. O órgão de segurança disse também que há a informação de que a vítima teria ido à mata para tomar banho de cachoeira.

Errata: o texto foi atualizado
Versão anterior deste texto e sua chamada na Home Page do UOL informavam incorretamente o município onde Carlos Eduardo Caetano de Andrade caiu de uma ribanceira. A informação foi corrigida.

Cotidiano