PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

Blitz em SP fecha sete estabelecimentos e flagra três festas na capital

Força-Tarefa realiza 12,5 mil ações de fiscalização e prevenção a aglomerações durante o feriado de Páscoa - Polícia Civil de São Paulo
Força-Tarefa realiza 12,5 mil ações de fiscalização e prevenção a aglomerações durante o feriado de Páscoa Imagem: Polícia Civil de São Paulo

Colaboração para o UOL

05/04/2021 18h36

Uma força-tarefa realizada em conjunto pela Vigilância Sanitária, Procon-SP, Polícia Militar e Polícia Civil promoveu um total de 12.589 atos de fiscalização, em todo o estado de São Paulo, entre os dias 1º e 4 de abril, durante o feriado prolongado de Páscoa. O Estado vive a fase emergencial do Plano SP, a mais restritiva imposta até o momento.

Com o objetivo de combater aglomerações e impedir o funcionamento irregular de serviços não essenciais, a Vigilância Sanitária autuou 70 estabelecimentos em todo Estado no dia 1º. Só na capital, foram dez autuações, 30 estabelecimentos fechados no momento da inspeção e outras sete interdições. A força-tarefa ainda prestou flagrante em três festas clandestinas.

Nos dias 3 e 4 de abril, as polícias Civil e Militar realizaram mais de 8,2 mil ações para combater aglomerações. Foram 3.800 dispersões, flagrando mais de 1.000 pontos de aglomeração em todo o Estado, no primeiro dia de ação. Já no segundo, foram registradas 4.429 dispersões e mais de 900 flagrantes em pontos de aglomeração, na capital e no interior.

Também nos dias 3 e 4 de abril, o Procon-SP realizou 745 fiscalizações, sendo 74 em municípios do interior e 71 na capital. 18 estabelecimentos foram autuados.

Blitze em SP flagra festa clandestina com 130 pessoas e fecha dois cassinos

O Comitê da Blitze, em ação conjunta do Governo do Estado e da Prefeitura de São Paulo, flagrou uma festa clandestina para 130 pessoas no Grajaú, zona sul da capital, na madrugada do último domingo (4). Dois cassinos, localizados nos bairros da Saúde e Indianápolis, também foram interditados e autuados pelos crimes de jogos de azar e contra a saúde pública.

O Comitê de Blitze foi criado em março e tem como objetivo reforçar as fiscalizações e o cumprimento das medidas restritivas da fase emergencial para evitar a propagação do coronavírus.

Qualquer pessoa pode denunciar festas clandestinas e funcionamento irregular de serviços não essenciais pelo telefone 0800-771-3541 e também no site do Procon ou pelo e-mail secretarias@cvs.saude.sp.gov.br.

Cotidiano