PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Doria autoriza construção de novos hospitais veterinários no estado

Além de consultas, as unidades vão oferecer cirurgias, exames de ultrassom, raio-x e endoscopia - Divulgação/Pet Games
Além de consultas, as unidades vão oferecer cirurgias, exames de ultrassom, raio-x e endoscopia Imagem: Divulgação/Pet Games

Colaboração para o UOL

12/05/2021 12h02

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou que o estado vai contar com dois novos hospitais veterinários para atender gratuitamente cães e gatos. As unidades serão construídas nas cidades de Araçatuba e Votuporanga.

O projeto de edificação das clínicas está inserido no programa "Meu Pet" e foi orçado em R$ 10 milhões. Nos locais vão ser oferecidas, além de consultas, cirurgias, exames de ultrassom, raio-x e endoscopia. As obras devem ser concluídas até o fim do ano. As prefeituras vão ficar responsáveis pelo custeio das atividades assistenciais e contratação de funcionários.

De acordo com Doria, a pandemia potencializou a necessidade de ter uma maior atenção com os animais.

"A pandemia aumentou ainda mais a necessidade de cuidados com os pets. É visível a necessidade de atendimento veterinário e até cirúrgico em algumas circunstâncias para os animais", afirmou

Dados da Organização Mundial da Saúde Animal mostram que 60% das doenças infecciosas humanas são zoonoses e 75% dos agentes patológicos que causam doenças nos seres humanos são de origem animal.

Para a coordenadora de Defesa e Saúde Animal da Secretaria de Estado da Saúde, Rebecca Politti, as clínicas também vão contribuir para o controle populacional dos animais.

"Estas unidades simbolizam a importância de políticas de controle populacional dos animais, por meio da esterilização cirúrgica, da avaliação sanitária e da manutenção da saúde dos cães e gatos, o que irá refletir positivamente na redução dos casos de transmissão de doenças para humanos", disse.

Em uma rede social, Doria garantiu que outras três unidades vão ser erguidas ainda em 2021.

Cotidiano