PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

SP: força-tarefa busca grupo por fraude de R$ 400 mi com 20 mil notas frias

Cerca de 300 agents cumprem 51 mandatos, sendo 14 de prisão contra grupo que fraudou 20 mil notas fiscais - divulgação
Cerca de 300 agents cumprem 51 mandatos, sendo 14 de prisão contra grupo que fraudou 20 mil notas fiscais Imagem: divulgação

12/05/2021 09h07

Uma força-tarefa integrada pelos Ministérios Públicos de São Paulo e Alagoas, pela Procuradoria-Geral de SP, pela Secretaria de Estado da Fazenda e pela Polícia Civil paulista realiza hoje a Operação Noteiras para desarticular um suposto esquema de fraude tributária que resultou em prejuízo de mais de R$ 400 milhões aos cofres públicos.

São quase 300 agentes nas ruas cumprindo 51 mandados judiciais, sendo 37 de busca e apreensão e 14 de prisão.

Segundo a investigação, no esquema foram emitidas 20 mil notas fiscais fraudulentas por empresas de fachada, no valor aproximado de R$ 4 bilhões, gerando créditos indevidos em ICMS no montante de R$ 435 milhões a receber por companhias que se beneficiavam da fraude.

As noteiras, como são conhecidas as empresas fantasmas, emitiam notas fiscais simulando transações comerciais entre elas e companhias instaladas em São Paulo, que ganhavam o direito de abater do ICMS devido aqui o imposto supostamente recolhido em Alagoas.

Além da sonegação fiscal, empresários, contadores e "laranjas" são investigados pelos crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

A operação é derivada do trabalho do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira), de São Paulo, e do Grupo de Atuação Especial no Combate à Sonegação Fiscal e Lavagem de Bens (Gaesf), de Alagoas.

Cotidiano