PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Cadela morre ao evitar ataque de pit bull a criança: 'Salvou minha filha'

A shih-tzu Lilica entrou na frente de Larah para defendê-la e acabou gravemente ferida  - Reprodução/Arquivo Pessoal
A shih-tzu Lilica entrou na frente de Larah para defendê-la e acabou gravemente ferida Imagem: Reprodução/Arquivo Pessoal

Simone Machado

Colaboração para o UOL, em São José do Rio Preto (SP)

18/05/2021 17h24Atualizada em 18/05/2021 17h24

Larah Milano, de 8 anos, escapou do ataque de um pit bull graças a uma heroína inesperada: sua cachorra de estimação, Lilica. A shih-tzu entrou na frente da menina, que corria do cão maior, após ele ter escapado da casa vizinha a da família.

O caso aconteceu na tarde de domingo (16), em Bauru, cidade a 330 km de São Paulo. Lilica não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo.

Em depoimento ao UOL, a psicóloga Thaynara Milano, mãe da menina, relatou que estava com a filha e os dois cachorros da família na calçada em frente a casa onde moram, no bairro Gasparini.

Larah brincava de patinete quando o pit bull escapou da casa vizinha e avançou em direção a criança.

"Quando minha filha viu que o cachorro estava vindo na direção, ela saiu correndo e entrou no quintal porque o portão estava aberto", lembra Thaynara.

Antes que a menina fosse atacada pelo animal, Lilica entrou na frente da criança e foi atacada pelo outro cachorro. Desesperada, a psicóloga pegou a filha no colo, a levou para dentro do imóvel e gritou por ajuda.

"O portão da garagem estava aberto e quando minha filha correu a Lilica foi na direção dela. Ela foi pega pelo outro animal dentro do quintal. Foi um desespero muito grande. Meu outro cachorro, que é filho da Lilica, tentou defendê-la. Ele corria atrás e pulava no pit bull, mas nada o parava", afirma a psicóloga.

Diversos vizinhos tentaram ajudar a família mas, segundo Thaynara, o pit bull só soltou a cachorrinha três quarteirões à frente da casa da família, depois que dois vizinhos seguraram o animal pelo pescoço.

"Juntou uns 30 vizinhos para tentar fazer o cachorro soltar a Lilica. Eles jogaram água, pedras, tentaram usar paus e tentaram segurar o cachorro. Enquanto isso um outro morador já ligou para uma clínica veterinária falando da emergência em socorrer a Lilica", recorda.

No momento do incidente, o dono do pit bull não estava em casa. Ele teria conseguido acesso a rua depois de conseguir abrir o portão da residência.

Após soltar a shih-tzu, o animal teria retornado para o quintal onde morava, momento em que os vizinhos aproveitaram para fechar o portão e prendê-lo.

Lilica foi socorrida

Ferida com diversos cortes e perfurações, a shih-tzu foi socorrida e levada a uma clínica veterinária da cidade. Thaynara explica que Lilica chegou com a saturação baixa e foi colocada no oxigênio.

"Inicialmente os veterinários falaram que o caso era bem grave. Depois de alguns exames vimos que a Lilica não tinha fraturas e nenhum órgão tinha sido atingido e ficamos esperançosos em sua melhora", recorda a dona do animal.

Na manhã de ontem, a cachorra teve uma melhora no quadro clínico, mas durante a tarde, momentos antes de ter alta, o animal teve uma parada cardíaca e não resistiu. A família procurou a Polícia Civil e um boletim de ocorrência por omissão na guarda de animais foi registrado.

Auxílio do vizinho

Ainda segundo a família, o vizinho dono do cachorro pit bull entrou em contato logo após o ocorrido e ofereceu ajuda.

"No mesmo dia ele nos ligou e ofereceu ajuda. Disse que estava bastante abalado e nos ajudaria a pagar a clínica veterinária, porém isso ainda não aconteceu. O pit bull foi retirado da casa e levado para outro local", completa Thaynara.

Cotidiano