PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Enfermeira diz que homem recusou aplicação de vacina por ela ser negra

Thaís Carvalho, de 30 anos, detalhou episódio com homem que se recusou a tomar vacina  - Reprodução/TV Globo
Thaís Carvalho, de 30 anos, detalhou episódio com homem que se recusou a tomar vacina Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

18/05/2021 22h32Atualizada em 18/05/2021 22h33

Uma enfermeira denunciou ter sido vítima de injúria racial em um posto de vacinação contra a covid-19 em Ilhéus, na Bahia.

Em entrevista à TV Bahia, afiliada da TV Globo no estado, Thaís Carvalho, de 30 anos, contou que foi abordada por uma mulher que pediu que o pai fosse vacinado no carro. A profissional de saúde então questionou um idoso, que era o próximo da fila, se ele queria receber a dose do imunizante antes que ela fosse atender o senhor no veículo, sendo surpreendida pela resposta.

"Eu falei assim: 'o senhor quer que eu te vacine logo? O senhor é o próximo'. E aí ele falou: 'não'. Eu falei: o senhor já fez a ficha?'. Ele: 'o meu filho está fazendo a ficha, mas você não'. Aí eu abaixei na direção dele e perguntei: 'por que eu não? por que não eu?'. Aí ele virou pra mim: 'por que você é negra'", relembrou Thaís, que também narrou a história em suas redes sociais.

A mulher, que está concluindo o curso de enfermagem, se voluntariou para aplicar vacinas no ponto de vacinação, destacando que decidiu "se doar" ao projeto de imunização.

O caso aconteceu ontem, mas por conta do grande número de imunizados em apenas um dia, mais de 500, a profissional disse que ainda não conseguiu identificar quem foi o homem que a ofendeu, destacando que, apesar disso, pretende procurar a polícia para denunciar o caso.

"Na hora eu não tive reação. Eu sempre pensei assim: 'ah, se isso acontecer comigo, eu vou agir de tal maneira', mas eu não consegui, eu me senti totalmente impotente. Fiz a vacinação, voltei, e ele já tinha saído da sala de vacina, tomado a vacina dele", contou.

O Secretário de Saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, mandou um recado em apoio a Thaís.

"Nós viemos repudiar de forma incisiva esse comportamento e apoiar totalmente essa funcionária, e agradecê-la por estar como voluntária no processo de vacinação", afirmou.

Cotidiano