PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
6 meses

Médica dança forró com paciente que ficou 94 dias internado com covid-19

Médica dança forró com paciente após alta - Reprodução/Instagram
Médica dança forró com paciente após alta Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

30/05/2021 12h23

Uma médica comemorou a vitória do seu paciente contra a covid-19 dançando forró com ele. Isadora Mota cuidou de Elismário Amorim, de 54 anos, durante 94 dias e compartilhou as imagens da alta nas redes sociais.

Nas publicação, Elismário aparece dançando ainda com o auxílio de um cilindro de oxigênio. De acordo com a TV Anhanguera, ele recebeu alta na sexta (28) e teve 99% do pulmão foi comprometido em decorrência da doença.

"Em 24/02/2021 você chegava para caminhar um dos momentos mais difíceis da sua jornada. Dias de luta. Muita luta. Dias em que respirar não era mais tão simples assim e a gente percebe a nossa fragilidade nesse mundo", escreveu.

"Dias em que toda a energia era gasta em focar: inspira, expira. Inspira, expira. Inspira... E já não era mais possível respirar sem ajuda. O corpo chegou ao limite, mas a fé não. A fé jamais. O oxigênio era baixo e a pressão arterial também abaixou, e às vezes achamos que você ia...mas você não foi."

Isadora ainda continua: "E, então, seus olhos abriram. 'Nós vamos te ajudar. Está tudo bem. Respira.' E você respirou. E respirou. Inspirou, expirou. Inspirou, expirou. Vamos sair desse leito? Vamos sentar? Ficar de pé? Caminhar? Mas as pernas não obedeciam."

"O cansaço era tremendo, mas ficar parado não era uma opção. Luta diária. E você sentou, ficou de pé e caminhou. Mas você não queria apenas caminhar. Queria dançar. Então, dançamos!"

A médica classificou que o paciente enfrentou uma "luta imensa" e ainda afirmou que ela e todos os profissionais da saúde que o acompanharam nestes três meses se sentiram "vitoriosos" com o resultado.

"Ouvir os sinos badalando, as palmas e as vozes de alegria com a sua alta do hospital para sua casa, seu lar, no dia de hoje, foi uma benção! Nós te temos no coração e foi um privilégio poder cuidar de você", afirmou.

Cotidiano