PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
3 meses

Polícia prende dono de clínica que deixou 33 mulheres presas em celas no CE

Mulheres eram mantidas em alojamentos similares a celas na clínica - SSPDS-CE/Divulgação
Mulheres eram mantidas em alojamentos similares a celas na clínica Imagem: SSPDS-CE/Divulgação

Carlos Madeiro

Colaboração para o UOL, em Maceió

12/08/2021 11h51Atualizada em 12/08/2021 18h29

A Polícia Civil do Ceará fechou uma clínica de repouso no município do Crato (516 km de Fortaleza) e encontrou 33 mulheres que estavam presas em celas sem condições sanitárias, durante operação realizada na manhã de hoje. O diretor da instituição foi preso e é investigado por crimes de abuso sexual, maus-tratos, apropriação de benefícios e cárcere privado.

A ação foi desencadeada por policiais civis da Delegacia de Defesa da Mulher de Crato. Eles foram à clínica cumprir um mandado de prisão preventiva contra Fábio Luna dos Santos, de 35 anos, após denúncias de abuso sexual contra duas vítimas. O UOL tenta contato com a defesa do suspeito.

Cela tinha apenas colchão e um pequeno móvel - Divulgação/SSPDS-CE - Divulgação/SSPDS-CE
Cela tinha apenas colchão e um pequeno móvel
Imagem: Divulgação/SSPDS-CE

Ao chegar no local, a polícia constatou que todas as mulheres estavam aprisionadas. As fotos tiradas do local mostram que a estrutura da clínica tinha divisórias em compartimentos com grades na frente, similares a um presídio.

Segundo a polícia, a clínica de repouso era destinada a mulheres idosas e com problemas psiquiátricos.

Diante da constatação, a polícia também o autuou em flagrante por maus-tratos e cárcere privado. Além disso, ele será investigado por crimes de apropriação de benefícios das vítimas.

Cotidiano