PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Doria diz que 'cenas de terror' vividas em Araçatuba não ficarão impunes

Do UOL, em São Paulo

30/08/2021 14h15

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse hoje que o ataque a bancos em Araçatuba (SP) que deixou dois moradores mortos e cinco pessoas feridas, não ficará impune.

Um grupo de criminosos levou terror à cidade durante ataques a três agências bancárias na madrugada. A quadrilha espalhou explosivos nas ruas do centro e usou moradores como escudo na fuga. Ao menos três pessoas morreram, sendo dois moradores, e outras cinco ficaram feridas. Segundo o governador, um dos suspeitos foi morto.

"As cenas de terror vivenciadas pela população de Araçatuba não ficarão impunes. Dois criminosos foram presos e um terceiro foi morto em confronto com a polícia. Há uma grande força-tarefa envolvendo 380 policiais e 2 helicópteros Águia para prender e punir os responsáveis", disse o tucano em uma rede social.

O ataque aconteceu no centro da cidade, ao redor da Praça Rui Barbosa, onde estão localizadas várias agências bancárias. Segundo a Polícia Militar três pessoas foram detidas.

Imagens que circulam nas redes sociais, feitas por moradores, mostram os minutos de tensão enquanto o grupo efetuava disparos pelas ruas. Os criminosos foram abordando pessoas que estavam no caminho e roubando seus veículos. Um dos vídeos mostra dois reféns pendurados no capô em um dos carros usados na fuga.

A suspeita é de que entre 20 a 30 pessoas participaram dos ataques. Pelo menos dez carros foram utilizados na ação e algumas entradas da cidade foram fechadas pela quadrilha para evitar que reforços policiais cheguem ao local.

Em nota, a (Secretaria de Segurança Pública) disse que "estão em andamento buscas para a localizar os criminosos. Unidades territoriais da PM de Araçatuba, com o apoio de equipes de Bauru, São José do Rio Preto e Presidente Prudente, além do Águia e da Polícia Civil participam das diligências".

O caso é investigado pela Deic de Araçatuba, com apoio da 5ª Delegacia de Polícia de Investigações sobre Furtos e Roubos a Bancos, do DEI (Departamento Estadual de Investigações Criminais).

Cotidiano