PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Camaro e aeronave são apreendidos em operação contra 45 integrantes do CV

Camaro foi aprendido durante ação de hoje da PF  - Divulgação/PF-RO
Camaro foi aprendido durante ação de hoje da PF Imagem: Divulgação/PF-RO

Carlos Madeiro

Colaboração para o UOL, em Maceió

15/09/2021 11h29Atualizada em 15/09/2021 16h48

A PF (Polícia Federal) realiza hoje uma megaoperação em oitos estados, envolvendo 270 policiais, para desarticular um grupo que atuava no tráfico de drogas de grande porte da facção criminosa CV (Comando Vermelho). A ação apreendeu itens valiosos dos suspeitos, como uma aeronave, uma lancha e carros de luxo.

Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Criminal de Vilhena (RO). Ao todo, os policiais tentam cumprir 45 mandados de prisão e 63 mandados de busca e apreensão nos estados de Rondônia, Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina.

Além das prisões e buscas, houve o bloqueio de contas utilizadas pelos investigados e suas empresas e o sequestro de cerca de 150 veículos. Entre os carros, muitos deles são de luxo, como um Camaro vermelho sem placa apreendido hoje pelos policiais.

Joias e dinheiro foram apreendidos durante a ação  - Divulgação-PF/RO - Divulgação-PF/RO
Joias e dinheiro foram apreendidos durante a ação
Imagem: Divulgação-PF/RO

Na ação de hoje, os policiais encontraram ainda armas, dinheiro e joias. Também foram sequestrados imóveis, uma aeronave e uma lancha - os modelos não foram especificados. Para a PF, todos os bens foram adquiridos com dinheiro obtido por meio do crime.

A PF afirma que a droga era transportada por meio de carregamentos, e por isso a operação foi batizada de "Carga Prensada".

A ação foi deflagrada com apoio da Polícia Militar e do Ministério Público de Rondônia. Os suspeitos atuam não só no tráfico de drogas em grande escala, mas outros crimes como comércio ilegal de armas de fogo, lavagem de capitais e falsidade ideológica.

Droga de RO para o país

A investigação teve início em 2019 em uma fase sigilosa, após a apreensão de 2,5 toneladas de drogas em Rondônia.

Segundo apurou a PF, membros do CV são responsáveis pelo envio de grandes quantidades de cocaína de Rondônia para diversos outros estados brasileiros.

O grupo também adquiria cargas de maconha de Mato Grosso do Sul para serem distribuídas nos estados de Rondônia e Acre, segundo a investigação.

Os suspeitos vão responder pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, lavagem de capitais, organização criminosa e falsidade ideológica. Se condenados, eles podem pegar penas que ultrapassam 40 anos de prisão.

Cotidiano