PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
5 meses

Uruguaiana (RS) registra maior temperatura dos últimos 62 anos: 41,1º C

Os termômetros registraram 44º C no município de São Borja, na Fronteira Oeste do RS - Reprodução/TV Globo
Os termômetros registraram 44º C no município de São Borja, na Fronteira Oeste do RS Imagem: Reprodução/TV Globo

Maurício Businari

Colaboração para o UOL, em Santos

13/01/2022 17h04

A cidade de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, registrou na tarde de ontem (12) a mais alta temperatura dos últimos 62 anos. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), os termômetros marcaram 41,1º C na região da Fronteira.

O excesso de calor já havia sido previsto pelo órgão, que chegou a emitir um boletim alertando para a possibilidade de registro de temperaturas de até 43º C até o final de semana.

Segundo informações do Climatempo, há cidades gaúchas em que os termômetros chegaram aos 44º C na quarta-feira (12), como ocorreu em São Borja, na Fronteira Oeste. Outros municípios também registraram recordes de temperatura.

Quaraí, também na Fronteira, bateu 41,5° C na quarta. Foi a maior temperatura desde o início dos registros, em 2007, a maior dos últimos 16 anos. Para se ter uma ideia do excesso de calor, a cidade normalmente registra temperatura média de 31,3º C em janeiro.

O Rio Grande do Sul enfrenta um bloqueio atmosférico que impede que as frentes frias avancem sobre o estado. A expectativa, portanto é de que o sol permaneça forte - e as temperaturas, altas - por vários dias seguidos.

"Esta massa de ar quente e seco que está sobre o Rio Grande do Sul deve levar as marcas das temperaturas a patamares bem elevados. Mas, ainda assim, são condizentes para esta época do ano", explicou à TV Globo a meteorologista Catia Valente, do Climatempo. Já tivemos marcas na faixa de 41º C a 42º C pelo estado no início deste mês de janeiro", afirma.

A expectativa é de que pelo menos até o final de semana as temperaturas possam chegar a 40º C, 41º C na capital e região metropolitana. Podemos ter marcas de 43º C no Oeste gaúcho. E, por enquanto, sem chuvas significativas. Vamos continuar com chuvas muito irregulares e abaixo da normalidade. Por isso, o quadro da estiagem se agrava ao longo desta semana", avisa Catia.

Defesa Civil emite alerta

A Defesa Civil de Porto Alegre emitiu um alerta informando que a onda de calor deve se estender até domingo (16). Os índices de radiação ultravioleta devem atingir níveis altos, entre 11 e 16, requerendo cuidado extremo durante a exposição solar.

Por isso, o órgão recomendado aos gaúchos que usem roupas frescas ao se exporem ao sol, mantenham a hidratação constante (com água ou sucos), façam refeições leves, evitem exercícios entre as 10 e 16h, e utilizem protetores solares, chapéus e óculos escuros com proteção UVA e UVB.

Cotidiano