PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Alerta máximo: ciclone Yakecan deve provocar ventos de até 110 km/h no Sul

Ciclone Yakecan deve chegar até a costa do Rio Grande do Sul de Sul e de Santa Catarina  - Reprodução/MetSul
Ciclone Yakecan deve chegar até a costa do Rio Grande do Sul de Sul e de Santa Catarina Imagem: Reprodução/MetSul

Do UOL*, em São Paulo

17/05/2022 13h00Atualizada em 17/05/2022 15h43

O ciclone subtropical Yakecan deve provocar fortes ventos na região Sul do país entre hoje e amanhã, fazendo o InMet classificar os riscos como alerta vermelho, o mais grave do sistema.

O fenômeno já é observado sobre o mar, a cerca de 900 km do litoral do Rio Grande do Sul, e pode ser classificado como uma tempestade subtropical, segundo informou a Marinha do Brasil em nota divulgada ontem. Os ventos mais intensos devem chegar a 110 km/h e o deslocamento vai seguir em direção à costa.

De acordo com as autoridades, a tempestade deve se estender até a noite de amanhã. O sistema foi batizado como Yakecan, "o som do céu" em tupi-guarani e, além do litoral gaúcho, também deve provocar ventos na costa catarinense.

O alerta de vendaval vale também para as capitais. O vento, já enfraquecido, pode provocar rajadas de 60 a 70 km/h em Porto Alegre e Florianópolis nos próximos dias.

Embora com menos intensidade, há possibilidade de até o fim de semana ocorrer o deslocamento para a região Sudeste do sistema da Yakecan com rajadas de vento que podem superar os 100 km/h. A Climatempo alertou que o ciclone pode provocar ventos de moderados a fortes no leste do Paraná, no sul e leste de São Paulo e no Rio de Janeiro.

As ondas do mar também ficarão maiores nos litorais - a expectativa é que, em alto-mar, elas oscilem entre 3 a 6 metros até a quinta-feira (19). As condições também estão favoráveis para a ressaca no litoral gaúcho e catarinense.

O InMet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu um alerta de vendaval para a região Sul, entre o início da tarde de hoje e a manhã de amanhã. A situação também é de perigo para a navegação marítima. Segundo o instituto, as recomendações são as de permanecer em lugares abrigados e longe das janelas e evitar se locomover durante o mau tempo.

A Climatempo afirma que o sistema traz risco de destelhamento de coberturas frágeis, de queda de galhos grandes, além de outros transtornos provocados pela forte ventania.

Neve em Santa Catarina

A primeira neve do ano foi registrada na manhã de hoje em ao menos duas cidades de Santa Catarina. Os flocos de neve surgiram em Urupema e Urubici, em meio a uma temporada de fortes temporais causados pela forte massa polar que chegou ao Brasil. Já São Joaquim teve a primeira chuva congelada de 2022, na noite de ontem e madrugada de hoje.

De acordo com a agência de notícias São Joaquim Online, o fenômeno de chuva congelada começou por volta das 23h30, quando foram gravadas cenas dos pingos de chuva congelados caindo na zona central da cidade.

Estima-se que a região enfrentará temperaturas baixas, entre -1°C e 5°C. Na cidade de Bom Jardim da Serra, a mínima foi de -2,4C. No entanto, a forte presença de umidade impulsiona a formação de neve em vários municípios.

A chegada do ciclone Yakecan no Oceano Atlântico estimula o aumento da umidade, que será um dos fatores responsáveis pela queda nas temperaturas no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, conforme informou a Climatempo.

Chuvas e ventos no Rio

rio - Reprodução/Instagram/@maracana - Reprodução/Instagram/@maracana
Maracanã fica cheio de gelo após tempestade de granizo no Rio de Janeiro
Imagem: Reprodução/Instagram/@maracana

O município do Rio de Janeiro permanece em estágio de mobilização por causa da previsão de chuva. Ontem à tarde, por causa do temporal com ventos fortes e granizo, o Centro de Operações (COR) da Prefeitura anunciou o estágio de mobilização às 13h35.

O estágio de mobilização é o segundo nível em uma escala de cinco e significa que há riscos de ocorrências de alto impacto na cidade.

Para esta terça-feira, segundo o COR, a previsão indica chuva fraca a moderada até o período da tarde, passando para chuva fraca a partir da noite. Os ventos a partir da tarde devem variar de moderados (de 18,5 km/h a 51,9 km/h) a fortes (de 52 km/h a 76 km/h).

Conforme o Alerta Rio, as temperaturas continuarão amenas, com mínima de 17°C e máxima de 25°C. Para os próximos dias, o Alerta Rio indica chuva até sábado, mas com menos intensidade. Nesse período as temperaturas variam entre mínima de 11º C e máxima de 25ºC.

*Com informações da Agência Brasil

Cotidiano