Conteúdo publicado há 2 meses

Filha enviou vídeos da mãe nua a motorista quando mulher saía do banho

A mulher que denunciou que o motorista da creche em que a filha estudava, em Maceió (AL), aliciou a criança para enviar fotos dela nua afirmou que a menina gravou os vídeos quando ela saía do banho e estava distraída.

O que aconteceu:

A mãe disse que a filha, de 7 anos, enviou um vídeo dela despida ao motorista quando saía do banho. A gravação, segundo relato da mãe à TV Gazeta (afiliada da TV Globo), foi por apenas dois segundos, já que a genitora estava de frente para a criança.

"Ela, com medo que eu visse, gravou muito rápido. Eu estava entretida mandando mensagem para uma amiga, já estava atrasada para o meu horário do curso."

O outro vídeo registrado pela criança e enviado ao homem foi feito no momento em que a mãe estava de costas enquanto procurava algo dentro do guarda-roupa. Este segundo vídeo teria 23 segundos ela.

A mãe da criança afirmou que a menina enviou o vídeo e, "em segundos", o motorista visualizou o conteúdo. Ela disse que o homem "já estava na espera" dos vídeos. Agora, a mãe da menina disse esperar que a justiça seja feita e que o homem seja preso.

A denúncia

A mãe disse que o motorista parecia ser um "homem de bem", mas conseguiu convencer a criança a enviar fotos dela em troca dos doces. "Ele trabalhou muito para conseguir a confiança dela durante esse tempo. Depois de enviado, ele induziu para que ela apagasse e ainda me elogiou. Nojo! Mas, ela apagou da conversa, e não da galeria", escreveu em publicação nas redes sociais no sábado (25).

Em uma das mensagens compartilhadas pela mãe, o suspeito pede para que a criança apague as fotos. "Apaga do seu celular, eu já vi aqui, viu? Ela é muito linda", teria escrito o motorista.

Continua após a publicidade

A mãe diz que teve que "intimidar muito" para que a filha revelasse o segredo. Segundo ela, havia dois vídeos dela no celular da criança.

Após a publicação, ela afirma que outras mães a procuraram para denunciar o motorista. Em um dos casos, ele teria pedido para a criança sentar em seu colo. "Teve outro episódio com a filha da moça que trabalha com a minha cunhada. Ele mandou ela sentar no colo dele no carro. Se tivesse sentindo algo duro, era a marcha", disse.

Ao UOL, a Polícia Civil de Alagoas informou que o boletim de ocorrência do caso foi registrado no dia 23 de novembro. Os investigadores já colheram o depoimento da vítima e de outras testemunhas e recolheram o material audiovisual apresentado. Até o momento, ninguém foi preso.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes