Conteúdo publicado há 2 meses

Sargento é morto acidentalmente durante prisão de suspeito de estupro

Um sargento da Polícia Militar do Ceará foi morto por um disparo acidental efetuado por um colega durante uma operação de prisão de um suspeito de estupro.

O que aconteceu

O sargento Roberto da Silva Almeida foi atingido na cabeça por um disparo acidental durante a operação para prender um suspeito por estupro. Os agentes tentavam impedir que a população linchasse o suspeito quando o policial foi atingido.

O disparo foi realizado por um outro oficial. Ele prestou depoimento na Delegacia Regional de Polícia Civil da Cidade de Tianguá, mesmo local para onde foi levado o suspeito pelo crime de estupro.

O militar ferido foi levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade, mas não resistiu. Uma perícia será feita para detalhar melhor o caso.

"O sargento Almeida contribuiu de maneira significativa para a segurança da sociedade cearense, deixando um legado de bravura e comprometimento", escreveu a Associação dos Profissionais da Segurança em nota de pesar. O sargento tinha 30 anos de serviço na Polícia Militar e estava prestes a entrar para a reserva.

O caso ocorreu por volta das 23h de ontem, na cidade de São Bendito, no interior do Ceará.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes