Conteúdo publicado há 1 mês

Moraes autoriza extradição de membro da máfia italiana preso no Brasil

O ministro Alexandre de Moraes determinou a extradição do italiano Vincenzo Pasquino, membro da máfia Ndrangheta, para a Itália.

O que aconteceu

Um ofício informando a aprovação da extradição foi enviado pelo ministro do STF ao Ministério da Justiça. A ação ocorreu na segunda-feira (19).

Ao UOL, o Ministério da Justiça afirmou que "cabe ao Secretário Nacional de Justiça a autorização da entrega do extraditando". "Dados específicos sobre a efetivação da medida não podem ser fornecidos a fim de preservar a segurança da operação e por se tratar de informação de inteligência policial", diz a pasta em nota.

Vincenzo Pasquino foi preso em 24 de maio de 2021 em um flat na praia de Tambaú, em João Pessoa. Ele estava acompanhado do também italiano Rocco Morabito.

Os dois são membros do Ndrangheta, considerado pela Europol um dos grupos criminosos mais poderosos do mundo. A organização tem ligação com o PCC e com outros grupos terroristas do Paquistão e do Sul da Ásia, informou a denúncia do Ministério Público da Itália.

Após a prisão, Rocco foi extraditado, mas Vincenzo pediu refúgio no Brasil em 2023. O pedido de refúgio adiou a permissão para extradição, que só ocorreu em agosto daquele ano.

Ao justificar a negativa para o pedido de refúgio, o governo brasileiro alegou um "relato inconsistente e contraditório".

Deixe seu comentário

Só para assinantes