Conteúdo publicado há 1 mês

PF mira grupo que usava cartões clonados da Caixa; prejuízo é de R$ 400 mil

A PF deflagrou hoje a segunda fase de uma operação contra um grupo suspeito de fraude bancária no Rio.

O que aconteceu

Os criminosos compravam passagens aéreas usando cartões clonados da Caixa, segundo a investigação da PF. As passagens eram revendidas por preços baixos nas redes sociais sob o pretexto de que foram adquiridas em programas de milhagem.

A Caixa sofreu um prejuízo de mais de R$ 400 mil. Na primeira fase da operação, em setembro de 2022, a polícia identificou os membros da organização criminosa.

A PF cumpre hoje três mandados de busca e apreensão. Os investigados podem responder pelos crimes de organização criminosa, furto qualificado mediante fraude e lavagem de dinheiro. As penas podem chegar a 26 anos de prisão.

Deixe seu comentário

Só para assinantes