Conteúdo publicado há 2 meses

Foragidos da Justiça prestam concurso para PM no Rio e acabam presos

Foragidos da Justiça, nove candidatos foram presos durante concurso para soldado da Polícia Militar ontem no Rio de Janeiro.

O que aconteceu

Os nove tinham mandados de prisão em aberto. Eles participavam da primeira fase, de provas objetivas, do concurso público da PM. Todos foram levados a delegacias após o término da prova.

Um deles respondia por homicídio. O crime teria ocorrido em 2016, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro.

Concurso já foi barrado pelo STF

O ministro Cristiano Zanin, do STF (Supremo Tribunal Federal), deferiu liminar para suspender o andamento do concurso em outubro do ano passado. Em maio de 2023, a PM publicou um edital prevendo 10% das vagas para as mulheres.

O STF entendeu que a restrição de vagas para mulheres parecia afrontar princípios constitucionais da igualdade de gênero. Zanin determinou uma audiência de conciliação para que um acordo fosse feito e a prova pudesse continuar.

Em novembro, ficou acordado que o concurso não teria restrições de gênero. A prova, gerida pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), pôde ter andamento e começou no último domingo (8) com 117.628 candidatos disputando 2 mil vagas.

Deixe seu comentário

Só para assinantes