Conteúdo publicado há 27 dias

Empresários são alvos da PF por suposto desvio milionário do SUS

A Polícia Federal do Paraná e a Receita Federal fazem hoje operação para apreender R$ 30 milhões em bens de empresários suspeitos de desviarem recursos do SUS (Sistema Único de Saúde).

O que aconteceu

Agentes cumprem 13 mandados de busca e apreensão em três cidades: Curitiba (PR), São Paulo (SP) e Balneário Camboriú (SC).

Operação identificou R$ 30 milhões em bens ocultados, segundo a PF, e sequestrou dez imóveis, avaliados em mais de R$ 20 milhões. Também foram apreendidos carros de luxo, além de valores acima de R$ 10 mil.

Apenas um dos apartamentos alvos da operação vale mais de R$ 10 milhões, segundo a PF. Este imóvel, que fica em Balneário Camboriú, era usado pelos denunciados, mas está em nome de uma empresa fictícia, cujo sócio recebeu auxilio emergencial.

Casal de empresários é suspeito de liderar organização criminosa. O nome deles não foi divulgado.

Investigados teriam comprado bens em nome de "laranjas". Segundo a Receita, eles compraram carros, imóveis e até clínicas odontológicas em nome de terceiros para ocultar os ganhos ilícitos.

Suspeitos usavam organizações sem fins lucrativos para fraudar licitações e desviar recursos públicos da saúde durante a pandemia da covid-19, segundo investigação da PF. Foram R$ 14 milhões desviados nas cidades objeto da investigação, mas o montante pode chegar a R$ 70 milhões em todo o estado do Paraná, apontou uma auditoria da CGU (Controladoria-Geral da União).

Os crimes investigados incluem lavagem de capitais, associação criminosa e organização criminosa. As penas podem chegar a até 18 anos de prisão.

Imóvel com vista para a praia apreendido em operação da PF
Imóvel com vista para a praia apreendido em operação da PF Imagem: 23.abr.2024-Divulgação/PF

Deixe seu comentário

Só para assinantes