Conteúdo publicado há 23 dias

Padre que puxou bebê durante batismo é afastado para retiro espiritual

A Diocese de Nova Friburgo informou nesta quarta-feira (29) que o padre que foi filmado dando um "puxão" em um bebê durante um batismo foi afastado. A cerimônia aconteceu no último sábado (25) em São Sebastião do Alto (RJ).

O que aconteceu

O padre estará em um "retiro de direção espiritual". Ricardo Pinheiro da Silva Schueller foi afastado temporariamente do cargo de Administrador Paroquial. Ele não poderá celebrar missas públicas, apenas reservadamente. O afastamento foi declarado pelo bispo diocesano D. Luiz Antonio Lopes Ricci.

Novo padre foi nomeado para assumir a Paróquia São Sebastião. O padre Jandir Pereira Corrêa foi nomeado para assumir o ofício de Schueller de forma provisória. Simultaneamente, ele deve manter sua função prioritária de Reitor do Seminário Diocesano Imaculada Conceição.

Caso será investigado pela Polícia Civil. "Os envolvidos estão sendo ouvidos e os agentes realizam outras diligências para apurar os fatos", segundo a corporação.

Padre pediu "perdão" em comunicado divulgado no domingo (26). O texto, publicado na página do Facebook da paróquia, discorre que, "movido pelo espírito de Concórdia e de paz", o padre pedia perdão a todos os que se sentiram entristecidos por sua atitude. Schueller disse reconhecer sua "falta de caridade" com a família, com a menina e os convidados.

Religioso afirmou que a família entrou em contato após o batismo e que ele pediu perdão pelo ocorrido, que não foi "intencional". "Dom Luiz, nosso bispo, conversou comigo e passou suas orientações e correções. Conto com a compreensão e orações de todos! A vida é um aprendizado e em todas as ocasiões Deus quer nos santificar e nos purificar. O zelo pelos sacramentos deve estar acompanhado pelo espírito da caridade fraterna e solidária"

O UOL tenta contato com o padre Schueller. O espaço segue aberto para manifestação.

Relembre o caso

Vídeo registrado por uma presente na cerimônia religiosa mostra o ato do religioso. As imagens mostram uma mulher colocando a criança na pia batismal. Em seguida, a menina reage e o padre Ricardo Pinheiro Schueller a empurra para baixo, em direção à pia, para continuar o ritual. O caso aconteceu na Paróquia de São Sebastião.

Continua após a publicidade

Mulher vai para trás após a menina se agitar e chorar, quando o padre dá um "puxão" no pescoço da criança. A mulher, então, chega a segurar a mão do religioso para retirá-la do pescoço da menina. Na sequência, o padre chega a dizer: "Agora foi. Pronto. Graças a Deus"

A mulher que segurava a menina tenta sair do local, mas o padre a chama para tirar uma foto "bonita" mesmo com a bebê chorando muito. Eles posam para o registro. O vídeo, com duração de 38 segundos, acaba na sequência.

O registro foi compartilhado nas redes sociais no sábado por uma das presentes na cerimônia. "Olhem aí, pessoal. Um momento que deveria ser pura benção para a pequena [nome omitido pela reportagem para preservar a criança] e seus familiares, se tornou um momento triste e de revolta por falta de compreensão do nosso pároco", escreveu.

Diocese de Nova Friburgo, responsável pela paróquia, divulgou o comunicado do religioso no Instagram. Porém, a diocese colocou o texto como "nota de retratação do padre". Na publicação, internautas se dividiram entre as pessoas que defenderam Schueller e os que criticaram o religioso pela atitude.

Deixe seu comentário

Só para assinantes